banner

11 de jul de 2017

CORITIBA 0 X 3 SPORT

SPORT HUMILHA COXA EM 
PLENO COUTO PEREIRA


Pachequinho mais uma vez em noite de professor pardal, escala mal, e vê seu time ser humilhado diante de sua torcida. 
Já são 7 jogos sem vencer no Brasileirão


Uma apresentação pífia na noite desta segunda-feira no Alto da Glória, que dispensa comentários. Um futebol medíocre, onde o Coritiba foi envolvido pela equipe de Recife, que veio a Curitiba e além de arrancar 3 pontos nos domínios alviverdes, humilhou o time do Alto da Glória. 

Um time sem criatividade, sem jogadas de criação, um meio campo sonolento e o ataque indo mais na base do abafa e do "chutão", do que na base da técnica. Um futebol horroroso de ver.

Desde o longínquo empate com a equipe do Botafogo no Engenhão é que o técnico Pachequinho começava a revelar que não tinha condições de ser técnico do Coritiba.

Já são 7 jogos sem vencer e consequenmente em queda livre na tábua de classificação.

Em 1985 bastaram 3 derrotas consecutivas para que a mudança de treinador ocorresse. E depois de mais de 30 anos depois, parecem que não aprenderam a lição.

Pachequinho não tem a mínima condição de ser treinador do Coritiba. Já devia ter deixado a comissão técnica faz muito tempo.

O próximo compromisso do Coritiba será na quinta-feira, dia 13/07, às 21:00 quando vai a Ressacada enfrentar a equipe do Avaí.


Tua Camisa Alviverde com orgulho para sempre hei de amar





2 de jul de 2017

CORITIBA 2 X 2 VASCO

MAIS UM JOGO SEM VITÓRIA

Mesmo marcando duas vezes com Kléber, Coritiba 
segue sem vencer no Brasileirão !


ESCALAÇÃO 4-3-3



Um primeiro tempo marcado por um Coritiba muito mal organizado no meio do campo, dando espaços para a equipe do Vasco e somente aos 11' conseguiu o primeiro arremate ao gol com Rildo que finalizou para fora.

O Vasco era melhor e abriu o marcador. Henrique cruzou na área pela esquerda e Thalles, sozinho, sobe entre os marcadores e cabeceia para os fundos da rede coxa, aos 20'. 1 a 0.

O Coxa era incompetente nas finalizações e deixava o torcedor nervoso nas arquibancadas. Léo que entrou no lugar de Dodô não correspondeu, errando muitos passes, ficando muito abaixo da média.

Vasco tinha mais velocidade e envolvia o time do Coritiba e por pouco, não saiu do primeiro tempo com mais um gol, se não fosse as boas intervenções do goleiro Wilson. 

O segundo tempo, o Coritiba deixou a apatia e voltou outro. Pressionou a equipe vascaína até que saiu o gol.

Finalmente, finalmente, finalmente, seu Pachequinho mexeu no intervalo, depois de vários jogos, deixando para fazer as alterações aos 30'.

O Coritiba foi pra cima com tudo e pressionou os cariocas, que nem chegavam ao gol coxa-branca. 

E aos 21' após cobrança de escanteio, bate-rebate na área até a bola sobrar para Kléber, de cabeça empatar a partida. 1 a 1.

A pressão coxa era grande e o time alviverde encurralou os vascaínos.

E aos 42' veio a virada. Werley de calcanhar joga a bola na área, Henrique Almeida ajeita para Kléber, que mergulha e vira na Vila Capanema. 2 a 1.

Mas quando todos contavam com a vitória coxa, veio o castigo aos 45', jogando um balde de água fria na massa alviverde.

Após escanteio pela direita cobrado por Pikachu, Paulão escorou de cabeça e a bola sobrou para Wagner que aproveitou e cabeçou, empatando a partida novamente. 2 a 2.


ALTERAÇÕES

Finalmente Pachequinho mexeu no intervalo.  

Ele sacou Léo e colocou Anderson, que durante a semana, fez uma declaração polêmica, afirmando que desejaria estar atuando no Inter de Porto Alegre, que está disputando a Segunda Divisão atualmente.

Com a saída de Léo pela direita, Tiago Real passou a atuar improvisado naquela posição.

Aos 16' saiu Jonas, para a entrada de Thomas Bastos que deu maior qualidade no passe.

E aos 24' entrou Neto Berolla para a saída de Rildo e o jogo ganhou em emoção.

Nas partidas anteriores fui um crítico contumaz do seu Pachequinho, que mesmo perdendo a partida, deixava para mexer a partir dos 25'.

E eu pergunto: Custa ter ousadia e coragem para mexer no tempo certo ?

Apesar de não ter vencido, as alterações deram uma ofensividade maior para o Coritiba.


O JOGO

O Coritiba não se apresentou bem no primeiro tempo e se livrou de ter ido para o intervalo perdendo por 2 e até 3 a 0, graças as boas intervenções do goleiro Wilson.

A equipe do Vasco tocava a bola com tranquilidade e envolvia a equipe alviverde que se mostrava apática e apagada no partida.

No segundo tempo, a equipe melhorou, passou a atuar mais no campo ofensivo e a entrada de Anderson qualificou o passe no meio do campo. 

As alterações surtiram efeito e o Coritiba virou, mas numa desatenção da zaga, o Vasco conseguiu empatar e conquistar seu primeiro ponto fora de casa.

E a partida terminou empatada a 2 gols, para um 
público de pouco mais de 9 mil torcedores na Vila.

Segue o drama coxa, sem vencer a seis partidas no Brasileirão. 



O próximo compromisso do Coritiba será dia, 10/07, segunda-feira, às 20:00, no encerramento da 12ª rodada, quando recebe a equipe do Sport no Alto da Glória.



"Tua Camisa Alviverde com orgulho para sempre hei de amar".