banner

26 de dez de 2011

CORITIBA INDISCUTIVELMENTE O MAIOR DO PARANÁ

COMPARATIVO ENTRE CFC E CAP

O CORITIBA é o maior campeão de títulos da história do futebol paranaense. Fundado em 1909, 15 anos antes que seu maior rival,  o CORITIBA está com a sala de troféus abarrotada. Em breve, precisará de nova ampliação. Já são 35 estaduais, além dos  títulos nacionais e outras taças internacionais.

No Estado do Paraná, tem ampla vantagem sobre o segundo colocado em títulos. Com 35 campeonatos paranaenses contra 21 do rival, leva uma vantagem que só pode ser superada na próxima década, isto se nosso maior rival vencer todos os que disputar daqui para frente, pois mesmo que ficássemos 15 anos sem jogar bola, nossa HEGEMONIA NÃO SERIA AMEAÇADA.
Aliado a esses títulos, o CORITIBA ainda é o único no Estado detentor de um Hexa-Campeonato.
Nem juntando todos os títulos do maior rival com o outro time da capital, nem assim seríamos ultrapassados.

Em 1967 o C.A.Paranaense conseguiu "honrar sua majestosa" trajetória no Estado caindo pra Série B do certame regional. Contudo com manobras políticas, Jofre Cabral, presidente à época conseguiu deixar essa história mais sombria e vergonhosa ainda, e nos bastidores pedindo a ajuda de Evangelino, o CAP, retornou pela porta dos fundos ao Campeonato Paranaense de 1968.
O time da baixada ainda alega ser o maior do Estado, mas poderia o maior time do Estado nunca em toda sua história ter conquistado um TRI-CAMPEONATO ?

No âmbito nacional, o CORITIBA levantou o maior título do país, o Campeonato Brasileiro, a Taça de Ouro, em 1985. Naquele ano o número de participantes ultrapassava 40 times e disputando sempre entre os 20 maiores do país, o CORITIBA foi o campeão nacional com méritos e o seu maior rival, o Atlético, nem na Segunda divisão estava. Pinheiros foi o outro representante na Primeira Divisão e o Colorado na Segunda.
Em 1985, o CORITIBA foi campeão do segundo turno, vencendo São Paulo no Morumbi por 1x0, Cruzeiro no Mineirão por 3x2, Flamengo no Maracanã por 1x0, Goiás no Serra Dourada por 2x0 e aquele 2x1 inesquecível no COUTO PEREIRA contra o Santos, com gol da classificação de Lela aos 44 do segundo tempo.

Na segunda fase, enfrentou Corinthians, Sport e Joinville. Só o campeão passava, e foi o CORITIBA. Nas semifinais, que arrastaram 100 mil pagantes, vencemos o Galo por 1x0 aqui e lá empatamos em 0x0, com defesas históricas de Rafael, o Bola de Ouro daquele campeonato. 
No Maracanã lotado, 7 mil coxas viram Índio calar 90 mil cariocas com um dos gols mais lindos de finais de Brasileirão.

E quando Gomes marcou o quinto da série de pênaltis, dando o título ao CORITIBA, o time paranaense era o primeiro clube campeão brasileiro fora do eixo RJ, SP, MG e RS. Juca Kfouri, em seu editorial da Revista Placar, disse que o CORITIBA abria as portas para que paranaenses, baianos, pernambucanos, goianos, catarinenses e brasileiros de todos os cantos do Brasil também sonhassem com um título nacional.

Sempre como pioneiro no Estado o grande CORITIBA foi o PRIMEIRO TIME PARANAENSE A CONQUISTAR O TÍTULO NACIONAL DA PRIMEIRA DIVISÃO e consequentemente primeiro time do Paraná a disputar uma Libertadores. Enquanto "eles" se orgulham de serem os primeiros a disputar um torneio nacional, o CORITIBA foi o primeiro a disputar um torneio intercontinental.
O C.A. Paranaense só conseguiu seu título nacional em 2001, 16 anos depois; beneficiado por um regulamento que lhe permitiu jogar todas as partidas da fase final em casa e em turno único, o C.A. Paranaense acabou chegando na final contra o fraco SÃO CAETANO, que sempre foi conhecido por sua sina de eterno vice e que apresentou um futebol de qualidade duvidosa nas finais e mesmo não tendo uma torcida numerosa, cedeu com muita tranquilidade o título nacional de toda a história do C.A. Paranaense no estádio Anacleto Campanella não levando na final mais de 20 mil pessoas. 

Torneio Roberto Gomes Pedrosa

O primeiro Robertão ou Torneio Roberto Gomes Pedrosa começou a ser disputado em 1967 e o único representante do Paraná foi o Ferroviário e que acabou terminando em último lugar.
Em 1968 o rival participa do seu primeiro torneio nacional e termina na 9º.
No ano de 1969 é a vez do CORITIBA participar e acaba em 12º e no ano de 1970 com o nome mudado para Taça de Prata apenas o rival participou conquistando uma "honrosa" 13ª colocação entre 17 participantes.
No entanto o rival também não possui o título desse torneio.

FITA AZUL

O Coritiba fez sucesso no exterior

O prêmio de Fita Azul era concedido aos clubes que, após suas excursões internacionais, retornavam invictos ao Brasil. Inicialmente a Fita Azul era concedida pela Confederação Brasileira de Desportos, entidade antecessora da CBF, que posteriormente acabou desistindo da idéia. Porém, a Gazeta Esportiva, conceituado jornal de esportes de São Paulo, decidiu continuar com a premiação, que já havia agraciado a Portuguesa de Desportos e o Santa Cruz de Recife.
Em 1972, após duas excursões bem sucedidas por Europa e África em 1969 e 1970, o Coritiba voltava a excursionar pelo mundo. Contando com os craques Zé Roberto, Cláudio Marques, Leocádio, Tião Abatiá, Dreyer, Helio Pires, Paulo Vecchio, Nilo, Célio entre outros, o Coritiba jogou na Turquia, Marrocos e Argélia enfrentando a Seleção da Turquia, o Fehnerbaçe, a própria Portuguesa de Desportos, o M.C. Algerois, o W.R.S. e o Selecionado Olímpico de Marrocos. Após seis partidas, o Coritiba retornou ao Brasil com 4 vitórias e 2 empates na bagagem e, com isso, ganhava o direito de ostentar a famosa Fita Azul.
Enquanto o rival pairava sobre águas tranqüilas aqui no Brasil, o Coritiba como pioneiro do Estado navegava por "águas mais profundas" em terras estrangeiras, fazendo seu nome, marca e imagem rodarem pelo mundo.



TORNEIO DO POVO
O CORITIBA também foi Campeão do Torneio do Povo, em 1973, campeonato que comemorou o Sesquicentenário da Independência do Brasil, e foi disputado pelos seis clubes que tinham as maiores torcidas do país naquele ano: Flamengo, Corinthians, Internacional, Atlético/MG, CORITIBA e Bahia. 


Com 4 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota, o CORITIBA foi campeão ao empatar em 2x2 com o Bahia, na Fonte Nova lotada. Jogando com 9 jogadores (dois expulsos), o CORITIBA perdia por 2x1, mas na raça empatou o jogo, um feito heróico jamais repetido em grandes decisões no país.

FESTIVAL BRASILEIRO DE FUTEBOL 

O CORITIBA também foi Campeão do Festival Brasileiro do Futebol, em 1997, disputado pelos clubes eliminados das finais do Brasileirão 1997. Na final, CORITIBA 3x3 Botafogo, e nos pênaltis deu CORITIBA 5x3.
Título idêntico, o rival conquistaria, como sempre, depois do CORITIBA, quando "eles" foram Campeões da Seletiva em 1999, que também foi disputada pelos clubes eliminados das finais do Brasileirão 1999. Nas finais, Atlético 3x0 Cruzeiro e Cruzeiro 2x1 Atlético.
A diferença é que a CBF concedeu uma vaga para a Libertadores do ano seguinte para o Campeão da Seletiva, mas na competição de 1997, não houve a vaga para a Libertadores. 

A COPA SUL MINAS
Teve apenas três edições e no ano de 2001 o CORITIBA foi a final contra o Cruzeiro e perdeu ficando com o vice-campeonato.
Em 2002 imitando o seu maior rival o CAP também foi a sua primeira final e perdeu também para o Cruzeiro ficando também com o vice-campeonato, sempre depois do CORITIBA.

COPA DOS CAMPEÕES
O Atlético de 2002 foi o “lanterna” entre todos os 16 clubes que participou da Copa dos Campeões. O CORITIBA, em 2001, chegou às semifinais da Copa dos Campeões.
A Copa dos Campeões foi uma competição oficial da CBF disputada pela primeira vez no ano de 2000, com o objetivo de determinar o quarto representante do Brasil na Libertadores, os outros eram o campeão da Copa do Brasil , o campeão e o vice do Brasileirão.
Nem CORITIBA e nem Atlético Pr participaram da edição de 2000.
No ano de 2001, o CORITIBA participa pois foi Vice-Campeão da Sul-Minas e pela primeira vez na competição termina em 4º lugar, já o rival nem participou.
No ano de 2002,  o rival também como Vice da Sul-Minas participou como sempre depois e terminou a competição em um "honroso" último lugar.

COPA DO BRASIL

O CORITIBA é o clube paranaense que tem mais participações na COPA DO BRASIL assim como é o time com melhor campanha na Copa do Brasil. Chegou à três semifinais, em 1991,2001 e 2009.
Em 2011 foi também o PRIMEIRO TIME PARANAENSE A CHEGAR NUMA FINAL DE COPA DO BRASIL. 
O Atlético nunca passou das quartas de finais.
 
 
SUL-AMERICANA
O CORITIBA vai pra sua terceira participação em 2012 nesse torneio. Participou duas vezes e no ano de 2004 ficou com o 26º lugar e em 2009 ficou em 17º. 
O rival participou em quatro oportunidades, mas mesmo assim também não tem o título do torneio.

BRASILEIRÃO
O CORITIBA é o clube paranaense que fez as melhores campanhas nos Campeonatos Brasileiros. Chegou à três semifinais (1979, 1980 e 1985, quando foi campeão). O rival chegou à semifinal em 1983 e foi campeão em 2001, sempre depois do CORITIBA.
Em 2004 conseguiram um "honroso" vice-campeonato bastante comemorado pela torcida como se fosse título, até mandaram confeccionar uma faixa de bi-campeão brasileiro, mas ficaram só na vontade de superar o MAIOR RIVAL O CORITIBA, coisa que tentam desde sua fundação, mas NUNCA CONSEGUEM.
O engraçado que quando tudo começou(1971) nem estavam lá e nem “eles” sabiam onde estavam, pegaram o bonde andando e foram aparecer só em 1973. 
Em 71 e 72 não estavam nem na Série A e nem na Série B. 
A façanha do time da baixada se repetiu e também não participou das edições do Campeonato Brasileiro de 1981 e 1985 nem da Série A e nem da Série B, e o time da baixada CONQUISTOU uma marca "honrosa" de ser um time fora de Série.


Durante 16 anos, os atleticanos papagaiaram que a final do CORITIBA foi contra o pequeno Bangu em 1985, mas a final de 2001 foi equivalente, contra um pequeno São Caetano que nunca foi postulante a nada, tem sina de vice, caiu em 2006 pra SEGUNDA DIVISÃO, ocupa o 41º lugar no RANKING DA CBF e possue apenas um título estadual.
E nesses 16 anos que tanto se orgulham de terem estado na ELITE quantas vezes tiveram a chance de disputar o título ? Quantas vezes tiveram chances de serem campeões ? No entanto o MÁXIMO que conseguiram foi UM TÍTULO e se igualar ao mestre.

Vivem dizendo que o CORITIBA não manteve a boa fase nos anos seguintes, mesmo assim NOSSA HEGEMONIA no Estado nunca esteve ameaçada.



RANKING DA CBF
NO RANKING DA CBF O CORITIBA SEMPRE ESTEVE NA MELHOR COLOCADO QUE O TIME DA BAIXADA

JOGOS INTERNACIONAIS

O CORITIBA foi o primeiro clube paranaense a fazer amistosos internacionais. Em 1942, recebeu o Gimnasia Y
Esgrima, de La Plata, empatando por 2x2. O Gimnasia esteve na Libertadores em 2003. Venceu a seleção da Hungria em 1967 por 1x0; foi campeão de torneio na Espanha; voltou invicto de excursão pela França, onde jogou em Bordeaux, Paris e Saint Etienne; venceu o Valencia por 5x2 em Murcia, na Espanha; empatou em 1969 com o Feyonoord por 1x1 diante de 35 mil holandeses, clube campeão mundial de 1970. 

LIBERTADORES
Foi o primeiro clube paranaense a disputar a Copa Libertadores, em 1986, ficando em segundo lugar no seu grupo (naquela época, só o campeão passava para a segunda fase), com 2 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota. Na classificação final terminou a competição em 7º lugar.
Em 2004 participamos da nossa segunda LIBERTADORES e com duas derrotas, dois empates e duas vitórias o COXA ficou em 3º em seu grupo e não se classificou pra segunda fase. Na classificação geral terminou o torneio em 22º lugar.
Já o CAP, em 2000, foi até as 8ªs, não passou da PRIMEIRA FASE em 2002 e em 2005 foi vice com saldo negativo, eliminando nas 8ªs um time do Paraguai. 
No ano de 2002 o CAP foi o lanterna do grupo, com 5 pontos, alcançando a segunda pior participação de um clube brasileiro na competição, ÚNICO CLUBE BRASILEIRO a perder em casa para um boliviano e ainda tomou 5x0 para o América de Cáli na despedida, terminando com saldo negativo de menos 5.  
E "eles" acham que tem moral pra falar ainda em saldo negativo ?
Portanto o CAP não tem do que se orgulhar sobre o rival, pois também não tem o título do torneio, porém comemoram como um título o vice-campeonato de tal torneio. Como são medíocres esses torcedores do time da baixada. 

O SUPER-CAMPEONATO PARANAENSE 

O Paranaense de 2002 foi conquistado pelo Iraty. Já o “Super” campeonato Paranaense de 2002 foi disputado após o Campeonato Paranaense em apenas 17 dias e “conquistado” com uma derrota por 4x1 para o Paraná Clube. No Supercampeonato Paranaense 2002, o Coritiba foi eliminado invicto.

Em 2003, o Atlético conseguiu chegar em 6º lugar no Campeonato Paranaense, com 14 pontos, atrás de Iraty (15), Prudentópolis (16), Londrina (22), Paranavaí (26) e Coritiba (31 pontos).
A desculpa "esfarrapada" da doutrina fundamentalista atleticana é que "Campeonato Paranaense não vale nada". Só que os atleticanos se esquecem que o Paranaense valia e vale vaga para a Copa do Brasil. 

Em 2003, fomos campeões invictos do Paranaense. Afinal, não perdemos um jogo de Campeonato Paranaense há dois anos, desde 2001. Ficamos mais de 730 dias sem perder um jogo pelo Campeonato Paranaense.
Em 2004 campeões em plena arena da baixada com Tuta e a torcida coxa calando os atleticanos.
Em 2005  “eles” ganharam nos pênaltis.
Em 2008 mais um título do COXA na arena.
Em 2010 mais um título em cima “deles” no Couto.
E em 2011, depois de batermos todos os recordes, sendo destaque no guinness book, fomos mais uma vez campeões na Arena.
Em menos de 10 anos 3 títulos na casa “deles”(ops, estádio da prefeitura)
E na história já são 3 campeonatos conseguidos de forma invicta e "eles" ? 

Terminamos 2011 mais uma vez com média de público melhor que a “deles” isso não é novidade e no Ranking da CBF, mais uma vez a hegemonia se confirmou e terminamos o ano de novo melhor colocados que o time da baixada.
Outra conquista conseguida pelo Verdão em 2011, foi ser o clube com o melhor aproveitamento do mundo.
No final desse ano, foi confirmado que o CORITIBA teve o melhor ataque de 2011. 
Conquistas essas que engrandecem ainda mais o time do ALTO DA GLÓRIA.
E pra coroar esse ano maravilhoso, vimos o time “incaível” cair pela TERCEIRA VEZ e ir para SUA SÉTIMA PARTICIPAÇÃO NA SEGUNDA DIVISÃO.

Agora cabe uma reflexão bastante interessante que a faço em forma de pergunta:
Com tantos anos de PRIMEIRA DIVISÃO, que "eles" tanto se orgulham, conquistaram algum título de expressão? 
Se orgulham tanto de "diversos" torneios que participaram, mas conquistaram alguma coisa que pudesse lhes dar esse "status" de serem o maior do Estado? 
Paranaense?  Sul-Minas? Copa dos Campeões? Copa do Brasil? Brasileirão? Sul-Americana ? Libertadores ? 
O CORITIBA FOOT BALL CLUB é o clube a ser batido no Estado, pois continua sendo o MAIOR DO PARANÁ


por fernando maio 

22 de dez de 2011

CORITIBA O MAIOR TIME DO ESTADO

  • Por que o CORITIBA é o único time que pode OSTENTAR esse "título" de ser o MAIOR DO ESTADO ?


Primeiro para ser grande, é preciso ter raízes sólidas, que irão fortalecer seus princípios, sua moral, para depois disso lutar por objetivos claros e, acima de tudo, honrados. Com um história belíssima, sendo o grande pioneiro do futebol paranaense, sem fusão, berço inclusive de outras equipes, destaco aqui, baseado nos fatos, números e história, as razões que fazem o Coritiba SER O MAIOR DO ESTADO.
  •  Maior Estádio do Estado, construído com RECURSOS PRÓPRIOS, não com ajuda do GOVERNO; 
  • Maior ganhador de títulos locais(em 1926 ambos tinham UM título cada um, o segundo título do CORITIBA só veio três anos após o surgimento do rival).
  • O CORITIBA decola na conquista de títulos a partir do momento em que se acentua a competição com o rival. E isso ficou manifesto daí pra frente com as conquistas de 31,33,35,39,41,42,46,47,51,52,54,56,57, 59,60,68,69, 71,72,73,74,75,76.... enfim, nem se juntar os títulos do rival com o outro time da capital, nem assim, supera os títulos do Coritiba;  
  • Por ser o clube que tem UM TRI-ESTADUAL, coisa que o rival não tem em toda a sua história; 
  • Três vezes campeão invicto na história; 
  • Por NÃO ser um clube que conquistou apenas 3 títulos estaduais em 24 anos;(CAP, estadual de 58,70 e 82); 
  • Maior ganhador em sequência de campeonatos estaduais, coroado com um hexa-campeonato que até os dias de hoje não foi batido;     
  • Time do Estado que não comemora vice-campeonatos e nem os tem como uma grande conquista; 
  • Time do Estado que não ostenta no peito uma estrela em alusão a conquista de UMA SEGUNDA DIVISÃO; 
  • Maior Vencedor em clássicos atle-TIBAS; 
  • Por termos vencido o primeiro atle-TIBA OFICIAL da história por 6 x 3; 
  • Nas decisões(jogos que valiam o título) com o rival, CORITIBA tem mais títulos; 
  • Em menos de 10 anos, três títulos na casa do maior rival(2004-2008-2011), já o último título do rival no Couto Pereira, faz mais de 20 anos; 
  • Vencedor de diversos torneios nacionais;  
  • Único representante do Paraná quando o Campeonato Brasileiro começou em 1971; o rival não estava nem na Série A e nem na Série B. Aonde estavam ? Nem eles sabem; 
  • No Brasileirão em confrontos com o rival, o CORITIBA tem mais vitórias; 
  • No primeiro atle-TIBA no Brasileirão, vitória do CORITIBA; 
  • Primeiro time Paranaense a ser CAMPEÃO BRASILEIRO;(Em 1985 o rival não estava nem na Série A e nem na Série B ? Um time fora de série ?
  • No Ranking da CBF, o CORITIBA sempre esteve à frente do seu rival; 
  • Primeiro time Paranaense a participar da Libertadores; 
  • Primeiro time Paranaense a ser finalista da Copa do Brasil; 
  • Mais participações na Copa do Brasil; 
  • Recordista mundial de vitórias consecutivas, recorde esse que permanecerá por tempo imensurável; (Engraçado que tentam menosprezar essa grande conquista, mais "eles" mesmo por que nunca conseguiram esse recorde ?)
  • Por em 2011 ser o TIME COM MELHOR APROVEITAMENTO DO MUNDO;
  • Maior torcida do Paraná, enquantos "eles" sonham em ser a maior, essa realidade já é vivenciada por nosso clube a muitos anos, através de várias pesquisas, inclusive pela última de 2011, e confirmada no wikipédia; 
  • Média de público SEMPRE maior que o rival, valendo aqui aquele velho ditado: “Torcida se mede dentro de estádio...” 

    Agora uma pergunta simples:  O time da prefeitura tem algum título a mais que o CORITIBA pra requerer esse "titulo" de ser o Maior do Estado ? A resposta nós já sabemos.  
    O Coritiba é indiscutivelmente insuperável, ou mesmo INIGUALÁVEL. Essa realidade se dá pelos números e a história que esta aí pra quem quiser ver. Só não aceita quem não quer e deixa a paixão cega fechar seus olhos para a GRANDE REALIDADE - CORITIBA O MAIOR DO ESTADO.
    Se patrimônio fosse "termômetro" pra medir grandeza de time, Flamengo e Corinthians seriam timinhos de nada e nem torcida teriam, por que nem estádio e CT eles tem. 

    No entanto ao contrário do que outros pensam, o dinheiro (limpo ou não), pode trazer muitas coisas imediatas, mas não é capaz de construir uma história de luta, superação honra e conquistas! Enquanto o Maior do Estado ironicamente é intitulado por aquele simpático ser aquático, "o golfinho" que é um ser independente, o rival pode ser comparado a uma "ÂNCORA" que pra ser isçado do fundo do mar, precisa de correntes, correntes essas que numa analogia são facilmente identificadas com o PODER PÚBLICO. Assim é o time da baixada, que pra construir seus projetos e conclusão do seu estádio precisa de uma "escora" as correntes do PODER PÚBLICO. Enquanto já estamos planejando o segundo "eles" não terminaram nem o primeiro. 
 
CONCLUSÃO

O que faz um time grande, não é plágio, nem patrimônio, mas sim sua história, construída sobre os alicerces da honra, da dignidade e da coragem e sem dúvida alguma, as suas conquistas imortalizadas ao longo da história e principalmente sua gigantesca, fiel e apaixonada torcida. Todas essas coisas encontramos no time e na Torcida do Coritiba, porque time que vive numa baixada, nunca chegará lá ! No Alto de Tantas Glórias !


21 de dez de 2011

MENSAGEM DE FIM DE ANO PARA AS TORCIDAS

Mensagem de incentivo às nossas torcidas do Paraná. É possível sim, viver em paz, mesmo torcendo para times diferentes.

Deixo essa mensagem de fim ano, aos torcedores coxas-brancas, atleticanos e paranistas, que tenham um excelente fim de ano e com um 2012 cheio de realizações ! SUCESSO AO TRIO DE FERRO

17 de dez de 2011

TAÇA DE PRATA 1969 - CORITIBA




O Campeonato Brasileiro de 1969 tinha o nome oficial de Torneio Roberto Gomes Pedrosa,e tambem era conhecido por Robertão, ou ainda Taça de Prata sendo disputado em 1969 e que teve novamente como campeão o Palmeiras que já havia vencido o torneio em 1967.

Paquito fazendo o gol de empate
 Com a extinção da Taça Brasil, já em 1969 o Robertão passou a ser a única competição nacional de clubes de futebol que concedia o título de campeão brasileiro.

15 de dez de 2011

UM TIME QUE MENTE E OUTRO QUE DIZ A VERDADE



DIZEM “ELES” SEREM OS MAIORES DO ESTADO ?

* Pode um time ser o Maior do Estado, visto ter conquistado APENAS 3 títulos em 24 anos ? Paranaense de 1958, de 1970 e 1982.

* Pode um time ser o Maior do Estado aquele que tem muito menos conquistas do que o maior rival ? 


* Pode um time ser o Maior do Estado não tendo um título a mais que o seu maior rival? Paranaense:NÃO - Sul-Minas:NÃO - Copa do Brasil:NÃO - Brasileiro:NÃO - Sul-Americana:NÃO  Libertadores:NÃO 

* Pode um time ser o Maior do Estado já que em toda a sua história nunca conseguiu conquistar um TRI-CAMPEONATO? Coisa que um time como o PARANITO que atingiu a maioridade à pouco tempo, já conseguiu além de um PENTA ?

* Pode um time ser o Maior do Estado tendo conquistado seu último título na casa do maior rival a mais de 20 anos(1990) e o CORITIBA em menos de 10 anos ter conquistado 3 títulos na casa do rival ?(2004-2008-2011)

* Pode um time ser o Maior do Estado, visto estar sempre copiando campanhas publicitárias do seu Maior Rival ?
(Final dos anos 60 – Coritiba Lançava a Campanha para construção do seu Estádio intitulada: CORI-GIGANTE. Anos 2000: Depois de muitos anos, pra construir seu estádio o rival lança a campanha: CAP-GIGANTE) 

* Pode um time ser o Maior do Estado e ter seu dirigente banido do esporte no caso de corrupção com Ivens Mendes ?

* Pode um time ser o Maior do Estado se foi punido com 360 dias das competições nacionais por causa dessa mesma corrupção ?

* Pode o time ser o Maior do Estado aquele que há muito tempo só cresce com ajuda do Poder Público?

* Pode um time ser o Maior do Estado quando SEMPRE tem menor média de público nos Estádios (onde efetivamente se mede torcida) do que o rival? Em que ano o CAP ficou entre os primeiros times com relação à MÉDIA DE PÚBLICO ? Já com o CORITIBA isso ocorre ano após ano. Alguém ao menos seria capaz de tentar explicar esse fenômeno?

* Pode um time ser o Maior do Estado, aquele que no confronto direto com o rival tem expressivo saldo negativo?

* Pode um time ser o Maior do Estado, aquele que nem se aproxima do recorde mundial que o Coritiba alcançou no corrente ano e que persistirá por tempo imensurável?

* Pode um time ser o Maior do Estado já que COMEMORA VICES COMO SE FOSSE TÍTULOS ?

* Pode um time ser o Maior do Estado, já QUE CAIU PRA SEGUNDA DIVISÃO DO FUTEBOL PARANAENSE e voltou pela PORTA DOS FUNDOS, e seu maior rival nunca ter caído na mesma competição ?
 
* Pode um time ser o Maior do Estado, já que TEM UMA HISTÓRIA DE SÉRIE B e no ano de 2012 vai pra sua 7ª Participação ?

* Pode um time ser o Maior do Estado, visto ter sido REBAIXADO 3 vezes na sua história ?  Em rebaixamentos no campo, a dupla tem o mesmo número.

* Pode um time ser o Maior do Estado, visto ter FICADO 10 ANOS sem participar da Elite do Futebol Brasileiro ?(1971/72-1980/81/85/87-1990/94/95/2012)

* Pode um time ser o Maior do Estado, se quando efetivamente o Campeonato Brasileiro começou no ano de 1971 Ele nem estava lá ? Pegaram o bonde andando e apareceram só em 1973 ficando em 28º lugar? Já o Coritiba sempre esteve desde o início ?

* Pode um time ser o Maior do Estado, com tantos anos na PRIMEIRA, e tendo conquistado APENAS UM TÍTULO NACIONAL ?
 
* Pode um time ser o Maior do Estado, já que não disputou nem Série A e nem Série B nos anos de 1971/1972 – 1981 e 1985 ? Caracterizando assim ser um time fora de série ?

* Pode um time ser o Maior do Estado, E NÃO TER ESTÁDIO NEM PRA DISPUTAR UMA FINAL DE LIBERTADORES ?

* Pode um time ser o Maior do Estado, E TER O PIOR GRAMADO DO BRASIL ? (dossiê dos gramados – SITE: globo.com);

* Pode um time ser o Maior do Estado onde em DECISÕES COM O RIVAL PERDE ? (Quando o jogo valia o título Coritiba ganhou mais vezes);

* Pode um time ser o Maior do Estado, visto usar uma estrela prata na camisa em alusão a conquista da Série B ? Estrela prata essa que não se vê no pavilhão DAS GRANDES EQUIPES DO PAÍS  que foram campeões da Série B?

* Pode um time ser o Maior do Estado, já que numa final de LIBERTADORES não ganhou NENHUMA PARTIDA ?

* Pode um time ser o Maior do Estado visto nunca ter passado das 4ªs de final da Copa do Brasil ?

* Pode um time ser o Maior do Estado um clube que veio de fusão ?

*Pode um time ser o Maior do Estado quando copia descaradamente escudos, monogramas e mascotes de times grandes como a PRÓPRIA CAMISA DO MAIOR RIVAL ?

* Pode um time ser o Maior do Estado que sempre andou a sombra do maior rival ?

por fernando maio 

12 de dez de 2011

2011 - Ano do resgate do "Orgulho de ser Coxa-Branca"

Vindo de uma Série B como campeão, o ano de 2011 era esperado com muita expectativa por grande maioria da Torcida Coxa-Branca porém nem o torcedor mais otimista imaginaria que o time do CORITIBA pudesse chegar tão longe. 

PRÉ-TEMPORADA
O início do ano foi marcado pela pré-temporada em Foz do Iguaçu. Lá mesmo, uma vitória por 10×0 em um jogo treino contra o ABC já era prova do que estava por vir. 

ABRIL/2011
CAMPEONATO PARANAENSE


CORITIBA 3 X 0 Atlético Paranaense

Naquela tarde de domingo, do dia 24 de abril em plena Arena da Baixada o CORITIBA levantou pela 35ª vez a taça de CAMPEÃO PARANAENSE e que se confirmaria na última rodada de forma de invicta. 
A partida que garantiu o Bi-Campeonato ao CORITIBA foi especial, pois foi em cima do maior rival, com uma rodada de antecedência após uma goleada por 3 a 0. Bill e Leonardo foram os autores do gols. Foram 26 jogos, 24 vitórias e apenas dois empates.
Além de conquistar o título na casa do maior rival, de quebra o Alviverde IGUALOU a marca histórica de 21 vitórias consecutivas, a maior sequência da história do futebol nacional, marca essa que foi obtida pelo Palmeiras de 96 e demorou mais de 15 anos para ser igualada pelo Coritiba de 2011.
SONHAR COM ALGO MAIS ALTO COMEÇAVA A VIRAR UMA REALIDADE !

QUEBRA DE VITÓRIAS DO PALMEIRAS DE 1996

Não demorou muito e no compromisso seguinte na quente noite do dia 28 de Abril agora pela Copa do Brasil, o time do ALTO DA GLÓRIA foi até o Rio Grande do Sul pelas 8ªs de final daquela competição e batia o Caxias pelo placar de 1 a 0 e quebrava a marca nacional de vitórias seguidas que era do PALMEIRAS.
Com 22 triunfos consecutivos, o Coxa desempatava a disputa com o Palmeiras de 1996 e se tornava o recordista nacional de vitórias. 

MAIO/2011
COPA DO BRASIL

Como esquecer aquela partida histórica ? Impossível. O time do CORITIBA que teve sua campanha e recordes desmerecidos pela maioria da imprensa paulista e pelos próprios jogadores do Palmeiras, antes do jogo no Couto Pereira tiveram uma resposta a altura, dentro de campo, na melhor apresentação da equipe do ano, batendo a equipe do Palmeiras por 6 a 0. Foi uma noite histórica e mágica. 

Relembre os melhores momentos dessa noite épica na voz marcante de Jacir de Oliveira


Para se ter uma ideia do tamanho do desastre, o Palmeiras não sofria quatro ou mais gols no mesmo jogo desde a reestreia de Felipão, em 18 de julho de 2010, contra o Avaí. Na ocasião, o time catarinense fez 4 a 2 na Ressacada. Neste ano, o time só havia sofrido mais de um gol numa única oportunidade, na derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta - e com time reserva. Foi a maior derrota do treinador à frente do clube. A última vez em que o Palmeiras sofreu seis gols havia sido em 2006, em uma derrota por 6 a 1 para o Figueirense, pelo Brasileiro.
Naquela noite de 05 de maio o CORITIBA entrava pra história com 24 vitórias consecutivas, recorde esse que mais tarde seria reconhecido pelo "Guinness Book"

CORITIBA - TIME COM MELHOR APROVEITAMENTO DO MUNDO
Com a goleada sobre o Palmeiras por 6 a 0, pelas quartas de final da Copa do Brasil, o CORITIBA se confirmou como o time com melhor aproveitamento do futebol mundial em 2011, superando inlcusive Barcelona e Manchester United – finalistas da Liga dos Campeões –  e Porto, campeão português e finalista da Liga Europa.


JUNHO/2011
UM VICE MELHOR QUE O CAMPEÃO


Primeiro time Paranaense a chegar a uma final da COPA DO BRASIL, o CORITIBA enfrentou a equipe do Vasco e deixou escapar um título que praticamente estava em suas mãos e merecidamente pelo retrospecto e campanha deveriam ter ficado no ALTO DA GLÓRIA. Porém pelos imponderáveis do futebol o título não veio.
Mesmo vencendo a Segunda Partida pelo placar de 3 a 2 o resultado não foi suficiente pra levantar o segundo caneco nacional pois havia perdido a primeira partida no Rio de Janeiro por 1 x 0.

SETEMBRO/2011
ZAGUEIRO ARTILHEIRO CONVOCADO PRA SELEÇÃO

Em setembro o zagueiro Emerson do CORITIBA teve seu trabalho reconhecido e foi convocado por Mano Menezes para a Seleção Brasileira


OUTUBRO/2011
RECORDE RECONHECIDO PELO GUINNESS BOOK

No dia que completava 102 anos o ainda vice-presidente do CORITIBA anunciava a certa quantia de torcedores que compareceram para o Lançamento da Pedra Fundamental do Novo CT do CORITIBA no Município de Campina Grande do Sul, que O LIVRO DOS RECORDES tinha reconhecido a marca histórica de 24 vitórias consecutivas, como sendo uma marca mundial.


BRASILEIRÃO
CORITIBA - Melhor mandante do Brasileiro 2011
Com uma campanha praticamente impecável no Couto Pereira, o CORITIBA teve nas apresentações fora de casa seu principal ponto fraco no Campeonato Brasileiro de 2011. Porém no Couto das 19 partidas que disputou diante de sua torcida, o CORITIBA perdeu apenas duas vezes e empatou outras quatro.

E na última rodada o Verdão entrou estando em 5º lugar, mas encerrou o Campeonato Brasileiro na 8ª colocação e confirmando a campanha no nacional deste ano como a 7ª melhor colocação do Coxa na história dos Brasileiros.



Os números da temporada 

Em 72 jogos, foram 45 vitórias em toda a temporada, recorde que havia sido conquistado em 1973. Ainda, o CORITIBA 2011 termninou com o melhor ataque de toda a sua história. O torcedor coxa-branca comemorou ao todo 143 gols, com uma média de quase 2 gols por partida, deixando para trás o ataque de 1972, que balançou as redes por 123 vezes.

No Couto Pereira, esses números foram ainda mais impressionantes. Diante dos 581.260 coxas-brancas que vieram ao Couto Pereira nos 36 jogos de 2011, foram 30 vitórias e 93 gols marcados. Um aproveitamento de 87%, o melhor desde 1956 e 1947, quando o clube teve 90,5% de aproveitamento, mas em apenas 7 jogos na temporada. Jogando em seus domínios, a média surpreendente de 2,58 gols por partida.

CORITIBA E A MÉDIA DE  PÚBLICO

1 – Corinthians – 28.494
2 – Bahia – 22.741
3 – São Paulo – 21.484
4 – Flamengo – 20.269
5 – Internacional – 18.187
6 – Coritiba – 17.894
7 – Vasco – 16.703
8 – Botafogo – 15.979
9 – Grêmio – 15.809
10 – Fluminense – 14.754
11 – Atlético-PR – 14.115
12 – Atlético-MG – 14.100
13 – Ceará – 13.138
14 – Palmeiras – 12.944
15 – Figueirense – 11.467
16 – Cruzeiro – 9.651
17 – Atlético-GO – 9.497
18 – Santos – 8.316
1 – Avaí – 6.784
20 – América-MG – 4.756




DERRADEIRA ALEGRIA DE 2011

Nosso maior rival depois de ficar 16 anos na Elite do Futebol Brasileiro tendo conquistado APENAS UM TÍTULO NACIONAL pensou ter cadeira cativa quando afirmava que ERA INCAÍVEL, no entanto foi rebaixado pela 3ª vez na história e vai disputar sua SÉTIMA SÉRIE B.


7 de dez de 2011

CORITIBA MELHOR APROVEITAMENTO DO MUNDO


 
Após a goleada sobre o Palmeiras pelas 4ªs de final da Copa do Brasil, o site Lance Net destacava na matéria que foi ao ar no dia 07 de maio de 2011 o desempenho do CORITIBA, como sendo o melhor desempenho de um time de futebol no ano de 2011.
O site ainda destaca a seguinte campanha do CORITIBA:
1) Coritiba – 29 jogos (27 vitórias, 2 empates) – 81 Gols Pró e 19 Gols Contra. Aproveitamento de 95,4%.

2) Fenerbahçe – 16 jogos (14 vitórias, 1 empate e 1 derrota) – 36 Gols pró e 14 Gols Contra. Aproveitamento de 89,5%.

Confira a matéria e todos os números na íntegra clicando nesse link:
http://www.lancenet.com.br/coritiba/Coxa-melhor-aproveitamento-mundo_0_475752634.html

A HISTÓRIA DE CORITIBA E ATLÉTICO PR

 ATLÉTICO OU CORITIBA ?
QUEM É O MAIOR ?
No início da primeira década do século passado o Estado via nascer alguns clubes paranaenses e no 12 de outubro de 1909 nascia o - CORITIBA FOOT BALL CLUB clube esse que seria o time mais vitorioso do Estado. Mas com o passar de alguns anos um grupo de pessoas de dentro do próprio clube começou a não concordar com alguns dirigentes pela forma inovadora apresentada na época para tocar o clube e as divergências de idéias começaram a surgir e esse grupo de pessoas resolveu se desligar do Corityba F.C. e formar uma outra equipe na cidade, equipe esta denominada INTERNACIONAL FUTEBOL CLUBE. Já pelo perfil de seus fundadores, membros da alta sociedade e dissidentes de outra equipe, as vaidades não deixaram que o INTERNACIONAL constituisse uma base sólida, culminando toda essa turbulência em mais uma cisão, a qual deu origem ao AMÉRICA F.C.

Por sérios problemas financeiros e seriamente ameaçado pela Liga de Futebol Paranaense, antes que fechasse suas portas, o AMÉRICA resolveu retornar às origens, combinando uma fusão com sua antiga dicidência, o INTERNACIONAL. Mas o jogo de vaidades e interesses continuava, e um infantil impasse pela escolha das cores do novo uniforme, atrasou em 1 ano a oficialização da fusão. 
Só em 1924, depois de apaziguados os ânimos, e após 2 dissidências e 1 fusão, foi anunciado o surgimento do CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE. Como todo clube proveniente de fusão e ainda mais, com uma conturbada história, o "Paranaense" surgiu sem identidade, e a tônica de toda a sua trajetória foi sempre procurar desesperadamente alguma coisa em que pudesse se espelhar ou algo que pudesse lhe garantir credibilidade. Então qual foi a solução adotada? Copiar o símbolo de algum time que já tivesse alguma credibilidade no CENÁRIO NACIONAL e, assim, pegar carona na solidez e formar suas bases. A primeira vítima escolhida para esse "plágio velado" foi a tradicional equipe do Flamengo do Rio de Janeiro... 

Tudo bem, chega de cópias, pensavam os outros clubes e também os próprios torcedores, depois desse descarado "assalto" ao monograma do Flamengo, era hora de ser original e "CRIAR" seu próprio escudo, algo que representasse toda a essência da equipe, pois bem: 

Devidamente escorado, C.A. Paranaense começou a galgar seu caminho, andando sempre a sombra do seu maior rival. Mas de que adiantaria apenas ter um símbolo parecido? O C.A. Paranaense precisaria impôr respeito dentro de campo, então, o jeito seria copiar o uniforme completo! 

Talvez você possa me dizer: “Isso tudo é um exagero, é conversa de coxa-branca, é um absurdo, são apenas coincidências... Será? Vamos dar uma olhada na história do uniforme nº 2!

O pior de tudo isso é que, de uma tentativa de criar uma personalidade que nunca teve, o C.A. Paranaense terminou por amargar uma crise de identidade quase cômica, fato este facilmente observado nos idos de 1973, quando, ao ver seu maior rival (e genitor) CORITIBA se consagrar Campeão do Torneio do Povo (TORNEIO NACIONAL QUE REUNIA OS TIMES COM MAIORES TORCIDAS ), e desesperado não sabia nem mais qual era o time carioca do qual havia "tentado" roubar toda a personalidade. Foi nesse ano que o C.A. Paranaense lançou seu "novo" uniforme. 


E assim, aos trancos e barrancos, almejando sempre se tornar superior ao rival CORITIBA, entre uma crise de identidade e outra, enfim, o C.A. Paranaense conseguiu sua melhor colocação em um campeonado de nível nacional, ficando com a 3ª Posição do Brasileiro de 1983, igualando o CORITIBA, que já havia chegado na mesma posição em 79 e 80. 
Pronto; pensaram, conseguiram enfim a personalidade que queriam! Mesmo sem nunca em toda existência terem conseguido um TRI-CAMPEONATO PARANAENSE, aquele 3º lugar no brasileiro os colocava definitivamente como um grande clube, capaz de fazer frente ao eterno rival e espelho! 
Tudo isso pode não ter dado realmente a identidade que "eles" tanto buscavam nesses quase 60 anos, mas seguramente serviu para confirmar de vez a postura arrogante e "mascarada" que vinha desde a época de INTERNACIONAL
Não é de se estranhar que o seu mascote é um cartola (figura típica da aristocracia), e seu apelido em toda a história sempre foi "Pó-de-arroz" (uma alusão notória à impáfia sempre predominante). Aliás, nem isso escapou da obsessão carioca e da falta de identidade crônica do C.A.Paranaense. O time que já usava o monograma, escudo e camisa plageados do Flamengo, e que chegou a ter um uniforme com o desenho do Vasco, não poderia jamais ter criado um mascote próprio. Desta feita, a vítima da vez foi a vez do Fluminense "ceder" sua identidade e como não tinham originalidade na falta de um mascote, o clube fotocopiou então o mascote do próprio Fluminense. 

Oitenta anos depois, o cartola foi substituido por um poodle, devidamente caracterizado no novo escudo do clube, na figura abaixo, pois o canino é mais "fashion". 

Mas daí veio a tragédia! Como um balde de água fria, em 1985, o grande rival, genitor e eterno espelho, o CORITIBA, levantava então a taça de Campeão Brasileiro, deixando aquela rélez 3ª colocação "deles" de 1983 próximo do nada, do lixo, do desprezível! 
Isso sem mencionar que no Brasileiro de 1985 "eles" não sabiam nem aonde estavam, pois não disputaram nem a Série A daquele ano e nem a Série B, caracterizando assim ser um "time fora de série".

Agora era questão de honra, superar o mestre deixou de ser um desafio, pra ser todo um objetivo de vida. Azar da origem, da cultura, das raizes, sei lá, da busca de uma identidade própria, dali em diante tudo que o C.A. Paranaense queria era superar seu grande rival e tentar mostrar que o discípulo poderia ser melhor, custasse o que custasse. A falta de personalidade e auto estima da equipe que até no apelido do estádio estava por baixo (Baixada), chegava às margens do ridículo! 
Para tentar recuperar o moral, resolveram fazer um "novo" uniforme novamente, algo que não precisasse de mais mudanças, algo definitivo. Foi aí que, em meados de 1988, sua diretoria decidiu não copiar mais o desenho de um clube Brasileiro, decidiu inovar, melhorar, e agora copiar o uniforme de um time  internacionalmente conhecido! O MILAN...
Camisa do Milan em meados da década de 80

Até a Revista placar confirma o plágio e a tentativa do clube paranaense tentar ser grande 


A INVEJA era tanta, que a dor de ver aquela estrela dourada pairando sobre o Escudo Alviverde do CORITIBA lhes fazia esquecer de tudo, até de si próprio. A torcida rubro-negra deixou de ter vida, eram como "ZUMBIS" que necessitavam de derrotas do rival para sobreviver. Era como se cada ponto perdido pelo CORITIBA lhes desse mais alguns dias de fôlego de vida nessa marcha tétrica e sombria. 
A obscessão era tamanha que nem mesmo sua própria história (mesmo que conturbada) importava mais. Largaram mão de tudo, de todo um passado, jogaram na valeta mais de 70 anos de história e na tentativa de ver algo próximo do grande rival, decidiram fazer o que mais sabem, o que mais fizeram em toda sua trajetória... COPIAR !

Alguém seria capaz de "ao menos tentar" justificar a troca de um símbolo em formato de escudo, apenas com um monograma em um dos cantos superiores por um símbolo redondo, com 3 letras no centro ? E com traços verticais no interior e inscrição nas bordas? Pelo menos tiveram o "bom-senso" de não copiar as cores... menos mal... 
E para espanto e surpresa de todos, eles apelaram até para o uniforme do maior rival
INACREDITÁVEL


 

Alguns até poderiam dizer que talvez fosse maldade dos coxas e injustas tamanhas acusações. Será ?
Na década de 60 Arion Cornelsen para angariar fundos para a Conclusão do Estádio Belfort Duarte lança a CAMPANHA CORI GIGANTE.

Depois de muitos anos, para a conclusão do seu meio estádio, o que a falta de criatividade faz o time do fim da rua "criar" ? COPIAR ORAS...



 

Bom, e mais uma vez, como quando resolveram copiar a camisa milanesa, o fator psicológico de acreditar que ERAM GRANDES, deu resultado, muito embora, desta feita, esse "fator psicológico" teve grande ajuda de "artifícios" externos, como escândalos envolvendo arbitragens e outras coisas que somente Nicolau Maquiavel seria capaz de justificar. 
Enfim, no final de 2001, beneficiado por um regulamento que lhe permitiu jogar todas as partidas da fase final em casa e em turno único, o C.A. Paranaense acabou chegando na final contra o fraco SÃO CAETANO, que já era  conhecido por sua sina de eterno vice e que apresentou um futebol de qualidade duvidosa nas finais e mesmo não tendo uma torcida numerosa, cedeu com muita tranquilidade o título nacional de toda a história do C.A. Paranaense no Estádio Anacleto Campanella que não chegou receber mais de 20 mil torcedores.

 Na comemoração do título, tudo que se ouvia eram alusões ao grande rival e genitor! A palavra COXA era mais ouvida do que o próprio nome do time do lado baixo da cidade! Mas era compreensível, afinal de contas, a meta de uma vida era alcançada, enfim, o discípulo conseguia se igualar ao mestre. 
Ao menos na aparência, pois a vantagem em campeonatos locais, o título internacional, a vantagem em confrontos diretos, o hexa-campeonato estadual, ter mais partipações na nossa Copa do Brasil e SER O RECORDISTA MUNDIAL DE VITÓRIAS CONSECUTIVAS eram metas impossíveis de serem ao menos igualadas. 
E como sempre, e como em toda sua história, o que valia para o C.A. Paranaense era a aparência (parecer com o Flamengo, Fluminense, Milan, e por fim parecer o CORITIBA), portanto não custava nada mudar um pouco a "aparência" de seu novo escudo e ostentar ali uma "ESTRELA MENOR", "ESTRELA PRATA", como se independente das aparências fosse mesmo louvável um título de 2ª divisão conseguido entre os percauços da trajetória, mesmo levando um sonoro 3 X 0 na fase final do maior rival. 
 
E assim imaginou, repito, imaginou o C.A. Paranaense ter superado o rival e genitor CORITIBA, e realmente superou, em APARÊNCIA, pois seu "novo" escudo PARECE MELHOR, pois tem mais adereços, como se a quantidade de bananas que a Baiana levasse em sua cabeça importasse mais do que a qualidade! 

Além do mais aquela "ESTRELA PRATA" nunca se viu no pavilhão das grandes equipes do Futebol Brasileiro que também estiveram na Série B e conquistaram o acesso.
No entanto aquela ESTRELA PRATA ali foi
colocada em alusão a conquista da 2ª divisão indicando a grandeza do time, ou seja; um time de SEGUNDA DIVISÃO. 

CONCLUSÃO
Definitivamente, o maior dos méritos é a humildade, palavra essa que a maioria dos FALACIANOS não sabem usar, nem sabem o seu significado porque essa palavra definitivamente não existe em seus dicionários. 
Humildade é também fazer de suas virtudes um orgulho, de suas conquistas um objetivo, da sua vida um história. Em escudo de clube nenhum no mundo, por maior que ele seja, caberiam tantas estrelas que pudessem simbolizar o número de conquistas que o grandioso CORITIBA FOOT BALL CLUB conquistou ao longo de sua história! 
Da mesma forma que a humildade alviverde não permite ficar comemorando de forma exaustiva e chata todas as glórias de um passado com mais do que uma simples (mas significativa) estrela dourada no peito, o orgulho de ser grande como é o CORITIBA não permitiria jamais que a obrigação de estar no nível mais alto do futebol brasileiro tornasse essa conquista (como um título de 2ª divisão) em uma glória, suposta glória essa comemorada apenas por times medíocres e pequenos.
Então conclui-se que primeiro para ser grande, é preciso ter raizes sólidas, que irão fortalecer seus princípios, sua moral, para depois disso lutar por objetivos claros e, acima de tudo, honrados. 
Com uma história belíssima, sendo o grande pioneiro do futebol paranaense, sem fusão, berço inclusive de outras equipes, com o Maior Estádio do Estado, construido com RECURSOS PRÓPRIOS, maior ganhador de títulos locais, E A MAIORIA DELES EM CIMA DO MAIOR RIVAL, maior ganhador em sequência de campeonatos estaduais, único HEXA-CAMPEÃO DO ESTADO em atividade, RECORDISTA MUNDIAL DE VITÓRIAS, com 2 títulos nacionais, 2 NACIONAIS DA DIVISÃO DE ACESSO(o que não inferioza o clube de forma alguma, pois mostrou sua força e poder de reação mesmo estando momentaneamente no fundo do poço, no entanto, depois de tudo que ocorreu, deu a volta por cima contra tudo e contra todos), vencedor de diversos torneios nacionais, mais participações na Copa do Brasil, PRIMEIRO PARANAENSE A DIPUTAR LIBERTADORES E PRIMEIRO PARANAENSE A SER FINALISTA DA COPA DO BRASIL, e sempre com média de público maior que o rival, valendo aqui aquele velho ditado: “Torcida se mede dentro de estádio...”, único time da Capital a JAMAIS CAIR PARA UMA SÉRIE B DO PARANAENSE, e se tivesse caído, VOLTARIA NO CAMPO, NÃO PELA PORTA DOS FUNDOS, POIS NÃO SOMOS GIGOLÔS DO PODER PÚBLICO - E único time do Paraná a ostentar uma conquista internacional, o CORITIBA, é indiscutivelmente insuperável, ou mesmo INIGUALÁVEL E IRREFUTAVELMENTE O MAIOR TIME DO ESTADO DO PARANÁ
Ao contrário do que os outros  pensam, o dinheiro (limpo ou não), pode trazer muitas coisas imediatas, mas não é capaz de construir uma história de luta, superação, honra e conquistas! 

O MAIOR DO PARANÁ


RESUMO: Time Falsificado e que vive de plágio de times grandes, é time sem historia, sem tradição e invejoso, por isso sempre será a segunda força  do Estado e sempre terá uma torcida menor, pois ostenta com orgulho no peito uma estrela prata.  É sabido que  não é plágio, nem patrimônio que fazem um time grande, mas sim sua história, construídas sobre os alicerces da honra, da dignidade e da coragem e sem dúvida alguma, o que faz um time grande, são suas conquistas imortalizadas ao longo da história e principalmente se essas conquistas forem em cima do seu maior rival. 
Além disso o CORITIBA conta com sua gigantesca, fiel e apaixonada  torcida, a maior do PARANÁ. Todas essas coisas encontramos no time e na Torcida do Coritiba, porque time que vive numa baixada, nunca chegará lá ! No Alto de Tantas Glórias !    

Inspirado no texto de Luiz Berehulka - 06/2004, porém repaginado e atualizado por Fernando Maio