banner

30 de dez de 2012

Foi quem mais jogou em 2012

Vanderlei - O jogador que mais atuou 
pelo Coxa em 2012

O goleiro Vanderlei é o atleta que mais defendeu a camisa do Coritiba esse ano, computando 72 partidas, ficando fora em apenas três oportunidades. 

Em seguida aparece o meia Lincoln, que vestiu a camisa alviverde por 64 vezes.


Os garantidos para 2013

Segundo o que noticiou a versão online do "Paraná Online", em data de 29/12 os atletas garantidos para temporada 2013 seriam os seguintes:

29 de dez de 2012

Relembrando Placar/2003

Revista destacava a boa campanha do Coritiba no Campeonato Brasileiro de 2003 e ascenção de Marcel


A revista destacava ainda a possibilidade do retorno de Tcheco caso o Coritiba se classificasse para a Libertadores para o próximo ano.


Confira a matéria original clicando no link abaixo:
http://books.google.com.br/books?id=A0U7wslfS80C&pg=PA81&lpg=PA81&dq=m%C3%A9dia+de+p%C3%BAblico+campeonato+paranaense+anos+90&source=bl&ots=TxwzMG8mud&sig=ClFStij4oULiqkmH3v_N5kHMbV8&hl=pt-BR&sa=X&ei=xJzfUPX2KpOQ8wSQ-oGQDA&ved=0CDkQ6AEwAThG#v=onepage&q&f=true


28 de dez de 2012

Camisa Alex

Sucesso na Coxa Store, anexa ao Couto, a Loja do Coxa comemora vendas da camisa do craque Alex

Site Oficial


Adquira a sua camisa também, compareça na loja, o horário de atendimento para os próximos dias são os seguintes:

Sexta-feira (28): das 09h às 20h

Sábado e domingo (29 e 30): das 09h às 19h

Segunda-feira (31): das 09h às 14h

Terça-feira (01): fechado

Quarta-feira (02):  das 12h às 19h

A Loja não fecha para almoço

Boas compras !

Pra sempre vou te amar



26 de dez de 2012

A história não muda: Coritiba Maior do Estado

Conmebol revela novo Ranking e Verdão 
confirma superioridade no Estado

O time lá de baixo ficou na 99ª posição e o time do 
Alto da Glória ocupa a 83ª posicão


Confira o Ranking e a posição dos times brasileiros


Confira o ranking da entidade clicando no link abaixo:
http://www.conmebol.com/pages/Ranking.html

Relembrando casos de corrupção

Em 1997, escândalos na arbitragem do futebol brasileiro 

 

 

 

 




 

 

 

 

23 de dez de 2012

Os estágiários tentando favorecer o time das terras baixas

É impressionante a insensatez de alguns estagiários atleticanos


Ahhhh esses estagiários....

Conquista da Série B em 2012 ????????? Aonde? Só se for no video game do Allan Costa Pinto, o repórter que assinou a matéria e já que é um profissional do ramo, deveria saber que, TERCEIRO LUGAR não é o campeão e nem CONQUISTOU a Série B, mas garantiu o acesso certo? que quem conquistou a Série B, foi o Goiás ou eu estou errado?

Em qual campeonato do mundo o terceiro lugar, é o time que conquistou o torneio ?

Agora me respondam honestamente: Terceiro lugar é conquista de algum torneio? É considerado campeão? Ou as coisas mudaram e eu não estou sabendo, por que pelo que sei, quem conquista é o CAMPEÃO.
 
Mas enfim, Time pequeno é assim mesmo, na falta de conquistas, precisa de meio título, "conquistas" em terceiro, vices, essas coisas, rs...  

22 de dez de 2012

Revista Placar 1977

Relembrando: Casos de Corrupção no Futebol Paranaense


A Revista Esportiva Placar, nº 357 edição de 25 de Fevereiro de 1977, na matéria assinada por, Milton Ivan, entre muitos outros assuntos trazia a partir da página 38 à 40, casos de suspeição de corrupção no Futebol Paranaense envolvendo Munir Calluf, acusado de subornar juízes, quando era diretor do Coritiba em 68 e 69.

No entanto nada ficou provado e depois constatou-se que tudo não passou de especulações que a própria revista retrata no início da matéria, que tratava-se apenas de fofocas concentradas num ponto tradicional de Curitiba - a Boca Maldita. 

Sabe-se também que Munir tinha o desejo de um dia ser Presidente do Coritiba e de antemão queria impôr suas metodologias e seus conceitos de trabalho no Coxa, mas que foram impedidas por Evangelino na época. 

Após isso Munir foi trabalhar no clube da baixada e como sempre falava pelas ventas e com o intuito de atingir Evangelino, abriu a boca pra tentar chamar atenção a si e falar coisas que depois JAMAIS FORAM PROVADAS.

Chegou a dizer uma vêz na época que comprou e foi comprado, roubou e foi roubado, então, como Munir sabia das falcatruas dos bastidores do futebol e como bom descendente Árabe era vivo e esperto, matreiro, sabia que se falasse coisas do passado, era considerado folclore mesmo, então, falava um monte de coisa que no final da contas NUNCA jamais ficou provado em nada.

Título da matéria na página 38


O interessante é dizer que, assim como um dirigente do CORITIBA foi acusado na matéria,  nesta mesma revista, na página 39,  Carneiro Neto diz perdeu a fé no Futebol Paranaense e na continuação da leitura, têm-se a confirmação de que "se" o Coritiba era ajudado, o Clube Atlético Paranaense também o era.

Quem ajudava o time da Baixada era o juiz uruguaio chamado Júlio Salsamedi, que torcia para o CAP abertamente e apitava os jogos da Baixada do time do seu coração, conforme ilustra a imagem abaixo.



No detalhe:


Agora, para quem conhece e fala com a razão, se Munir comprou árbitros em 68 e 69 para o Coxa ser campeão, não foge a regra em 70, quando o CAP comandado pelo coronél - Passserino Moura -, jogou em Paranaguá contra o Seleto e precisando ganhar, fêz 4 a 1 e todos falaram na época, que se Munir comprava árbitros, o Atlético ia e comprava já o time inteiro dos adversários.

E foi o que aconteceu, pois após o campeonato, trouxe o falecido Hélio Alves para supervisor e Luis Antonio(jogador) para disputar o Campeonato Nacional, e isso fazia parte do acordo, entre o coronel Passerino e os Dirigentes do Seleto, os amigos leitores que perguntem ao advogado e cronista atleticano que tem um espaço num Jornal da cidade, para falar mal do Coritiba e bem do CAP, assim como a um outro atleticano que foi um dos autores do Livro: "Atle-Tiba, paixão das multidões",  eles sabem tudo! 

Depois na final em 1979 entre Coxa e Colorado, alguns dias depois, invejosos e caluniadores soltaram aos quatros ventos que o Coxa tinha comprado o goleiro Wilson e mais dois jogadores do Colorado, e isso sempre foi assim, só que nunca provaram nada.


Em 2012 a mesma coisa, após a conquista do Tri-Campeonato do Coritiba, alguns chorões caluniadores acusaram o Coritiba de ser favorecido pelas arbitragens, mas como sempre NADA ficou provado.

Time pequeno é assim, são fracos e invejosos, como não conseguem derrubar o CORITIBA dentro do campo, tentam atingir e denegrir a IMAGEM do maior rival, assim como suas conquistas, porém com acusações que NUNCA foram provadas.


Finalizando
O Coritiba foi e continua sendo o maior vencedor do Paraná com todos os méritos, pois a nível Brasil na década de 70, mostrou que era o maior aqui, pois todos outros adversários viviam em crise de todos espécies, seja patrimonias caso do Colorado com a Rede Ferroviaria e o Atlético por gestões fracassadas.

Então, queriam ou não , ganhávamos tudo com méritos sem essa de questionar arbitragens , pois tinhamos os melhores jogadores e pagávamos em dia e muito bem, a consequência disso era os resultados no campo.

Depois vários ex-atletas daquele tempo encerraram suas carreiras e ficaram em Curtiba , pois o time que vieram jogar lhes colheu muito bem... então, contra fatos reais , não existem argumentos ! é isso ... ou tudo isso !


Confira
a matéria completa da Revista no link abaixo:

http://books.google.com.br/books?ei=cNZ8T5e2GoOAgwen9f3cCw&hl=pt-BR&id=3p2AQbOq2A0C&dq=Munir+Calluf+Dirigente+do+coritiba&ots=NdHe7X_DOZ&q=Munir+Calluf+Dirigente+do+coritiba#v=onepage&q&f=false


20 de dez de 2012

Aprovada a sem-vergonhice...

Vereadores aprovam aumento no repasse ao Clube da Prefeitura para reforma da Arena


Confira a lista dos vereadores que ajudaram a jogar R$ 33 milhões de reais do povo curitibano no lixo. E aproveite também para conferir a lista dos sete vereadores decentes que foram contra esse absurdo.

 
Sabino Picolo – A favor
Tico Kuzma – A favor
Celso Torquato – A favor
Caíque Ferrante – A favor
Jairo Marcelino – Ausente
Noemia Rocha – Contra
Aladim Luciano – Contra

Aldemir Manfron – A favor
Algaci Túlio –A favor
Beto Moraes – A favor
Denilson Pires – A favor
Dirceu Moreira – A favor
Dona Lourdes – A favor
Edson do Parolin – A favor
Emerson Prado – A favor
Felipe Braga Côrtes – Contra
Francisco Garcez – A favor
Iris Simões – A favor
Jair Cesar – Ausente
Jonny Stica – Contra
Jorge Yamawaki – A favor
Juliano Borghetti – A favor
Julieta Reis – A favor
Julião Sobota – A favor
Maria Goretti – A favor
Odilon Volkmann – A favor
Paulo Salamuni – A favor
Pedro Paulo – A favor
Professor Galdino – Ausente
Professora Josete – Contra
Renata Bueno – Ausente
Roberto Hinça – Contra
Serginho do Posto – A favor
Tito Zeglin – Contra
Valdemir Soares – Ausente
Zé Maria – Ausente
Zezinho do Sabará – A favor

Minha opinião não muda
 
 

É impossível...

Analisando os fatos...

Eles dizem que temos inveja, que inveja veste verde coisa e tal.... Será mesmo ?

Quanto a ter INVEJA do clubeco poodle digo o seguinte:
 • É impossível ter INVEJA de um clube que nasceu pra apanhar do COXA;


* É impossíver ter INVEJA de um time que não tem identidade e tentou crescer e ser grande a base de cópias de camisas e mascotes de times grandes;


• É impossível ter INVEJA de um time que não sabe oq é ganhar um título em cima do COXA no Couto faz mais de 20 anos;



* É impossível ter INVEJA de um time que faz mais de 10 anos que não comemora um título decente em cima do Coxa;


• É impossível ter INVEJA de um time que em toda sua história nunca conquistou um TRI-CAMPEONATO ESTADUAL; ( O Paranaense de 2002 foi vencido pelo Iraty);



• É impossível ter INVEJA de um time que em 24 anos conquistou apenas 3 títulos;

 
• É impossível ter INVEJA de um time que comemora vices, como se fosse título;

 
• É impossível ter INVEJA de um time não tem MORAL pra fazer NADA sozinho, ou precisam da “ajuda” da FEDERAÇÃO, ou do GOVERNO, da PREFEITURA, da Câmara e de outros conchavos pra conseguir as coisas;

 
• É impossível ter inveja de um time comemora meio título;(1º turno do Paranaense 2012)

 
• É impossível ter inveja de um time que não teve BRIO pra jogar fora da capital e voltou correndo pra jogar debaixo das saias da sua torcidinha em um canil improvisado, se não > NÃO SUBIRIA;

 
• É impossível ter inveja de um time que é TRI-VICE do meu Coritiba;

 
• É impossível ter INVEJA de um time é recordista na capital em ser um time FORA DE SÉRIE;

 
• É impossível ter INVEJA de um time que é freguês do COXA em estaduais, brasileiros e em outros torneios;

 
• É impossível ter INVEJA de um time que COMEMORA recordes nas arquibancadas, enquanto meu time COMEMORA RECORDES NO CAMPO, em cima desse time;

 
• É impossível ter inveja de um time que em 1900 e bolinha conquistou 11 vitórias consecutivas, ao passo que o meu bateu o recorde estadual, nacional e mundial de vitórias consecutivas;

 
• É impossível ter inveja de um time que tem menos títulos do que o COXA;

 
• É impossível ter inveja de um time que despreza nossos estaduais, mas comemora COPA PARANÁ e COPA SESQUICENTENÁRIO, rs;

 
• É impossível ter inveja de um time GIGOLÔ DO PODER PÚBLICO;

 
• É impossível ter inveja de um time que vive de esmola;

 
• É impossível ter inveja de uma torcida que veste vermelho e usa pompom, as verdadeiras pakitas do Paraná;

 
• É impossível ter inveja de um time que em TODOS OS RANKINGS sempre esteve PIOR colocado;

 
• É impossível ter inveja de um time que foi REBAIXADO no campeonato paranaense;

 
• É impossível ter inveja de um time em que a penúltima vitória em cima do COXA faz mais de 4 anos e o COXA foi campeão em plena Arena e a ÚLTIMA foram REBAIXADOS;


· É impossível ter INVEJA de um clube que tem atestado na sua camisa a sua grandeza: Uma estrela de Segunda Divisão; 



 

• É impossível ter inveja de um time que JAMAIS terá o PRIVILÉGIO de dar a volta olímpica como CAMPEÃO BRASILEIRO no maior estádio do mundo;
 

• Então sob qualquer aspecto ou circunstância é IMPOSSÍVEL sentir qualquer resquício de inveja de um time que em toda sua VEXATÓRIA HISTÓRIA viveu a sombra do CORITIBA e até hoje não conquistou NADA A MAIS QUE O COXA.
                                                                                                                 
                                                                                                                 Elaborado por Fernando Maio


A verdade


19 de dez de 2012

Resposta para falsas acusações proferidas por pessoas irresponsáveis

RACISMO NO CORITIBA ?


Infelizmente muitas pessoas irresponsáveis e levianas indo além da rivalidade e dando lugar apenas ao ódio proferem palavras e acusações sem fundamento e que se analisadas criteriosamente e a luz da verdade podem ser facilmente desmentidas.

Quando um clube é MEDÍOCRE e PEQUENO e não consegue superar no CAMPO o seu maior rival, parte para as baixezas, ignorâncias e apelações. 

Assim é o time lá de baixo; é recalcado, ou sobrevive das derrotas do Coritiba, já que não tem o que comemorar, ou lançam aos quatro ventos acusações falsas, para tentar denegrir a HISTÓRIA ILIBADA DO MAIOR CLUBE DO PARANÁ, como por exemplo que o Coritiba seria um time racista.

Porém o Livro, "AtleTiba – A Paixão das Multidões  de 1994, escrito por Vinícius Coelho e Carneiro Neto, desmente tais acusações levianas proferidas por um povo recalcado e frustrado.
Tentam nos atingir de todas as formas, porém a verdade sempre vem a tona.

OS NEGROS NO FUTEBOL PARANAENSE SOB A ANÁLISE DE VINÍCIUS COELHO E CARNEITO NETO

 Confira estas duas passagens do livro:
Negros no Coritiba (por Vinícius Coelho)

Durante muito tempo afirmou-se que o Coritiba era um clube racista. Não admitia negros. Um dia encontrei o ex-presidente Couto Pereira e ele me disse:

- Mentira. Nunca houve preconceito racial no clube. O que sempre houve foi um problema do Paraná, de Curitiba. Sempre foram poucos os negros na cidade. O frio, inimigo da raça negra, da epiderme, evitou sempre que uma região colonizada por europeus, abrigasse muitos negros. O Coritiba foi fundado por uma vastíssima colônia germânica.

O futebol, pelo menos antes do advento do profissionalismo, era esporte da elite.

- E quando os negros começaram a aparecer no Coritiba?

- Que eu me lembre, em 1931 já tivemos um negro no time: o Moacir Gonçalves, que jogava no Palestra e que conseguimos contratar. Ele passou a jogar e depois a técnico do time principal. Foi campeão em 31 em cima de seu ex-time, o Palestra.

- E depois?

- Vieram outros. Na década de 30, o general Aníbal, na época tenente Aníbal, grande figura da cidade, negro, era diretor do Coritiba. Na década de 40, o Bananeiro, que era do Ferroviário, irmão de três excelentes jogadores que formavam a intermediária do time, Baiano, Ferreira e Janguinho, sem chance de ser titular, veio para o Alto da Glória.

E o ano seguinte, veio seu irmão, Janguinho. Todos negros. Nunca houve qualquer sinal de preconceito. Bastava ser bom jogador que vestia a camisa coritibana.



O Negro no Cartola (por Carneiro Neto)


 Desde o início o Atlético foi o time das famílias mais tradicionais da cidade. Herdou a aristocracia característica do América e Internacional, clubes que só tinham jogadores acadêmicos ou de famílias conhecidas, e a tradição foi mantida.
Por isso, com certeza, não jogavam no Atlético jogadores negros. E não era racismo. Simplesmente por questões sociais, era muito difícil, naquele tempo, um negro freqüentar a Universidade ou circular pela fechada sociedade curitibana da primeira metade do século. Nos anos 20, jogou o Urbino que, entretanto, não passava de moreno.

Com o tempo, o Cartola ficou sendo a marca registrada do clube “pó-de-arroz” da cidade, mas o crescimento da torcida transformou-o no “Time do Povão”, conforme timbrou o jornalista Albenir Amatuzzi nas páginas do jornal Tribuna do Paraná, nos anos 70.

Enquanto o Coritiba já contava com jogadores negros e os demais contavam com diversos bons de bola, o Atlético continuava sem jogador escuro no time.(grifo meu) Quando algum aparecia para treinar na Baixada, começavam as brincadeiras. Conta-se que algumas vezes, o goleiro Laio – a Fortaleza Voadora – moreno, quando sabia que algum escurinho que pretendia ganhar lugar na equipe, esticava o braço esquerdo e apontava com o indicador da mão direita:
- O limite de cor é a minha, turma!

No final dos anos 50, apareceu um crioulinho alto, magro e bom de bola no infanto-juvenil, logo levado ao juvenil pelas mãos do técnico João de Pasquale.


E, em 1962, Amauri vestiu a camisa titular e tornou-se o primeiro jogador negro a jogar no time atleticano. Amauri Fernando Ferreira destacou-se rapidamente como eficiente lateral-esquerdo e jogou durante 9 temporadas no Atlético. (…)

Gostaria de saber quem irá constestar esses registros históricos, do maior livro de referências sobre os acontecimentos concernentes a dupla atle-TIBA !

São ou não uns falacianos ?

Resposta

Acuso recebimento de resposta de email enviado ao Conselho Deliberativo do Coritiba Foot Ball Club,


Vamos desenhar para as cadelas da prefeitura...

Pra você entender...


O TAL DO POTENCIAL CONSTRUTIVO

Como deveria funcionar: o ente beneficiado pela aquisição de potencial construtivo, como na hipótese analisada, o CAP/SA, possui – na forma de um ônus prescrito em lei – a obrigação de efetuar uma contrapartida social, a ser estabelecida segundo o rol de possibilidades adiantadas pelo Estatuto da Cidade e confirmadas no Plano Diretor Municipal. 

Essa contraprestação é o reconhecimento jurídico de que o exercício do direito de construção a partir do potencial construtivo gera vários impactos na vida urbana, travestidos, por exemplo, no aumento de demanda por infraestrutura técnica e social (transporte coletivo, rede viária, iluminação, calçamento, postos de saúde, etc.), já que se adensa uma parte da cidade. 

Essas consequências estruturais de sua utilização, caso não sejam planejadas e vinculadas quando da outorga do potencial – como no caso apontado – serão arcadas pela população e posteriormente,
custeadas apenas pelo Poder Público.

Como está acontecendo: a cessão em “até 90 milhões” em potencial construtivo para o CAP/SA foi pensada como forma de garantia de empréstimos oferecidos pelo fundo estadual (FDE) –
destinação que ofende um juízo mínimo de lógica: o Estado dá em garantia de empréstimo bens do próprio Estado – e estratégia de custeamento da obra de adequação do estádio, com estabelecimento de contrapartidas irrisórias (que nem podem ser denominadas de “sociais”) e sem estudo e planejamento do impacto econômico e social da utilização do instrumento. 

Dentre o rol previsto na Cláusula Quinta do citado convênio constam contrapropostas no mínimo curiosas, como oferecer camarotes aos entes públicos contratantes (cessão gratuita de “dois
camarotes na Arena do CAP, sendo um para o Município e outro para o Estado”, por 50 meses),
ceder temporariamente espaços para utilização pelo Poder Público para realização de eventos, e intensificar o programa “Escolinhas do Clube Gigolô do Poder Público.

E O RESULTADO DISTO TUDO É O SEGUINTE

 
E na data de hoje na versão online da "Gazeta do Povo" uma interessante matéria trata sobre o andamento das obras pra Copa em Curitiba sob o seguinte título: 

" Ministério Público vê atraso 
nas obras de Curitiba ".

Confira a matéria no link original:



Precisa dizer mais alguma coisa ?




16 de dez de 2012

Dia do Torcedor Coxa-Branca

AO CONSELHO DELIBERATIVO




Mensagem eletrônica enviada ao Conselho Deliberativo do Coritiba na data de 16/12/2012, às 22:00
 Para:deliberativo@coritiba.com.brCc: kawan_0104@hotmail.com  Assunto: DIA DO TORCEDOR COXA-BRANCA  Bom dia,   

Me chamo Fernando Maio da Silva, sócio adimplente, sob a inscrição Nº 03.61.784087 e a alguns dias estava assistindo uma matéria sobre a inauguração da ARENA GRÊMIO e a reportagem dizia que existia um dia do TORCEDOR GREMISTA e pensei porque não expandir essa idéia para o Maior Clube do Estado.

Gostaria de saber se a idéia de promover o dia do TORCEDOR COXA-BRANCA seria interessante e viável para expandir ainda mais a MARCA e IMAGEM do Clube e principalmente a razão principal dele, o próprio, TORCEDOR COXA-BRANCA

Sugeria adotar o dia 26/10 já que foi nesta data em 1941 que o CORITIBA sagrou-se Campeão Paranaense em cima do rival, CAP, na primeira vez que o Campeonato foi decidido pela dupla ATLE-TIBA.

Aquela decisão ficou marcada por um episódio onde então torcedor e futuro presidente do CAP, Jofre Cabral e Silva, tomado pelas emoções do clássico, se posicionou próximo do alambrado e não parava de gritar contra o zagueiro alviverde Hans Breyer, na tentativa de irritá-lo.

Primeiro o chamou de "quinta coluna", em referência a ameaça nazista e depois, com os nervos ainda mais à flor da pele, perto do campo, bradava mais alto ainda: "COXA-BRANCA! COXA BRANCA!"

E depois como todos nós sabemos, o termo/xingamento - COXA-BRANCA - tornou-se sinônimo do Clube e das nossas maiores conquistas no Estado, ou seja as conquistas "coxas-brancas.”

Campanha
10 vitórias  
3 empates
1 derrota
 
Jogo decisivo
Dia 26/10/1941
Coritiba 1×0 Atlético-PR


Att, Fernando Maio da Silva
  


15 de dez de 2012

Algumas dúvidas ?

POTENCIAL CONSTRUTIVO
Você que defende poderia me responder ?


O Potencial Construtivo foi criado,(Lei nº: 10247/2001) para que instituições tais como Igrejas, creches, escolas, além de proprietários de imóveis tombados pelo patrimônio histórico, pudessem vender créditos virtuais das áreas de seus terrenos sub-utilizadas para que construtoras possam construir acima do limite regulamentado pela lei de zoneamento urbano. Certo ? Tudo isso é legal e está dentro da lei.

Ou seja, 
trata-se de um mecanismo a ser aplicado em casos de interesse público, e dentro de alguns critérios muito específicos.

E com relação ao estádio em Curitiba que receberá os jogos da Copa ? Tal lei pode ser aplicada de igual forma ?

Evidentemente que não. Mas daí os falsos apologistas defendem sob a égide que a COPA beneficiará toda a população de Curitiba e todos os paranaenses. Será mesmo ?

Então o que fizeram ? Fizeram um 'favorzinho' aos coitadinhos das terras baixas, modificando essa lei para incluir o 'pedinte' na lei pré-existente. 

No entanto, eu tenho ALGUMAS dúvidas, ...

Minhas dúvidas são as seguintes: 

"A Arena é ou será tombada como patrimônio histórico e cultural após a Copa ?? "

"O CAP é algum tipo de instituição de ensino ou de caridade?? Se as respostas são não, e todos sabem que a resposta é NÃO, então porque o CAParanaense esta recebendo tais títulos?? "

Prontamente os defensores de tal engenharia fraudulenta, apresentarão a desculpa e que a muito tempo está na ponta da língua: 

"A Copa em Curitiba é de interesse público". 

E eu volto a perguntar: Mas qual o retorno que a sociedade vai ter ou receber em troca deste clube ?? Nenhum!! 

Ou será que eu vou poder ir lá assistir algum show de graça?? Na base do 0800? 

É claro que não! E tem mais, qual é a área excedente do terreno que o CAPrefeitura está vendendo?? 


 E quanto mais você questiona sobre essa IGNOMÍA PÚBLICA, "eles" agressivos em vez de aceitarem, atacam e posam de vítimas. Óhhhhh tadinhos, são vítimas ! ! Que dó, que dó, que dó...

Estão ganhando um estádio e querem pagar de santinhos e que NINGUÉM em hipótese alguma questione esse show de horrores e TOTAL DESRESPEITO ao contribuinte paranaense ??

E mesmo que se apresente provas claras, incontestes e irrefutáveis, mais agressivos ficam os poodlezinhos e dizem que àqueles que criticam essa engenharia são invejosos.

E ainda tem a cara de pau de querer comparar dívida tributária com DINHEIRO PÚBLICO ?

Esses poodles enganados por seu Coronel estão todos ALIENADOS, se bem que poodle lúcido não existe !