banner

25 de ago de 2011

O CORITIBA E SEUS SÍMBOLOS

O NOME
O nome do clube remete a capital do Paraná, Curitiba, segundo a grafia da época: CORITIBA. A ortografia atual e oficial da cidade - CURITIBA - foi estabelecida em 1919, dez anos após a fundação do clube. Mas em nome de uma velha e honrada tradição, o clube manteve sua grafia original. O mesmo ocorre com os vocábulos "foot ball" e "club", incorporados em inglês por não existir, na época, correspondentes semelhantes na língua portuguesa.
A palavra Curitiba recebeu durante a história diversas ortografias diferentes, como CORITIBA e Curityba. Isso em consequência da língua-tupi na época, ser transmitida apenas foneticamente, recebendo então diversas adaptações livres para o português. Assim sendo, tanto Curitiba quanto CORITIBA possuem a finalidade de exprimir, em tupi-guarani, “abundancia de pinhão” ou “muito pinhão”. O pinhão é um dos símbolos oficiais do Estado Paraná.

 

AS CORES

Suas cores, "o verde e o branco", remetem às cores da Bandeira do Estado do Paraná.
Como foi fundado em 1909, o CORITIBA é o primeiro clube "alviverde" do País, sendo assim é o mais antigo do futebol brasileiro, seguido por Guarani(1911), Juventude(1913), Palmeiras(1914) e Goiás(1943). Portanto o primeiro VERDÃO do Brasil é o CORITIBA FOOT BALL CLUB.

A CAMISA 
A camisa modelo NÚMERO 1 do Coritiba tem a cor branca e duas listras horizontais na cor verde, no peito, tendo ao centro o emblema do Clube.  
A camisa modelo NÚMERO 2 do Coritiba tem listras verticais nas cores do Clube, com o emblema no peito, camisa essa, que carinhosamente ficou conhecida entre os jogadores e torcida como a camisa “Jogadeira”.
 Para saber mais sobre a camisa do CORITIBA bem como a sua história,  cronologia e sua evolução através dos anos procure nesse mesmo blog e click no link: " A história da camisa do Coritiba".

A BANDEIRA 
Está no Capítulo II, Artigo 8° do Estatuto do Clube: O pavilhão do CORITIBA tem o seu emblema situado em destaque no ângulo superior esquerdo, de onde saem traços representando raios(simulando os raios solares)  alternados nas cores verde e branca, ocupando o espaço todo.

A história da bandeira vem de longa data. No início do século, até o início da década de 20, os clubes tinham diversos cânticos de guerra em tom poético, devido à cultura de toda a sociedade na época em que chamavam de Grito de Guerra.

Em um desses cânticos havia uma frase que dizia: Coritiba, tu és o sol que ilumina meu caminho. Devido ao tamanho da cidade de Curitiba, antigamente as torcidas eram geralmente compostas por familiares, esposas e namoradas dos jogadores e Sócios do Clube.

As esposas se reuniam constantemente para torcer juntas e buscavam formas de apoiar a instituição e seus maridos. Baseadas no significado da frase, as damas bordaram a primeira bandeira do CORITIBA com o emblema representando um sol, de onde saem os raios que iluminam o caminho dos coxas-brancas. Presentearam os jogadores com a bandeira, como forma de carinho pelo Clube. Certamente elas não imaginavam a grandeza que a criação teria ao passar dos anos.

A bandeira se tornou uma imagem do CORITIBA, que vale toda a tradição e grandeza que faz do Coxa uma das grandes forças do futebol brasileiro.

OS HINOS  


Hino Oficial
Lá no alto de tantas glórias
Brilhou, Brilhou um novo sol
Clareando com seus raios verde e branco
Encantando o país do futebol
Palco de artistas, jogadores, de um passado sem igual
Da arte dos teus grandes valores
O seu nome pelo mundo vai brilhar
Coritiba, Coritiba campeão do Paraná
Tua camisa alviverde
Com orgulho para sempre hei de amar
Jogando pelos campos brasileiros
Despertando na torcida emoção
Coritiba Campeão do Povo
Alegria do meu coração
Coxa, Coxa, é garra, é força, é tradição
Coxa, Coxa, explode coração.
Letra e música: Cláudio Ribeiro / Homero Réboli

Coritiba Eterno Campeão

De norte a sul
Está brilhando o Coxa-Branca
Meu Coritiba é o campeão do povo
Oh, Glorioso!
Como é bom te ver campeão de novo! (bis)
És o vovô
És tradição do Paraná
Desde 1909
Meu verdão coxa-branca
Tua camisa faz meu coração vibrar
No alto de tantas glórias
A verde e branca vive sempre a tremular
O meu verdão é campeão brasileiro
É fita azul é campeão no estrangeiro
Oh, Glorioso!
Como é bom te ver campeão de novo!

Letra e música: Francis Night
 
Eterno Campeão

Cori, Cori, Cori
Cori, Cori, Cori
Coritiba
Coritiba, meu esquadrão
Sempre presente no meu coração
Vencer é o seu lema
Trabalhar é tradição
Salve, Salve, Coritiba
Eterno Campeão
Suas cores Verde e Branca
No mastro da vitória
Hão sempre de tremular
A uma voz vamos todos cantar
Vencer é o seu lema
Trabalhar é tradição
Salve, Salve, Coritiba
Eterno Campeão.

Letra e música: Vinicius Coelho / Sebastião Lima



Hino do Coritiba Foot Ball Club – 1928
Hosana a ti, pugilo forte
Pelo triunfo que se liba
Glória imortal de nosso esporte
Nas oito letras: CORITIBA

Estribilho:
Teu nome luz
Como o cruzeiro
Teu sangue é novo
E é brasileiro

Sempre temido na refrega
Cohorte possante, audaz, de escol
Não cede um passo, nunca nega
A honra de nosso futebol

Estribilho
O armorial belo perpassa
E brilha em triunfos, dia a dia
Afirmação de nossa raça
Pela vitória da eugenia

Estribilho
Teu pavilhão que o vento beija
Assim escreve a tua história
Bravura e audácia na peleja
Para o triunfo, para a glória.
Letra de Barros Cassal / Música de Bento Mossurunga

 

O ESCUDO

Couto Pereira de branco foi quem escolheu o escudo e o uniforme do CORITIBA

 O SIGNIFICADO E O DESIGN DO ESCUDO

Este escudo demonstra que o clube estava até alguns anos equivocado em sua explicação sobre o conceito do escudo. Segundo alguns torcedores e historiadores, elas poderiam representar 12 pinhões estilizados que retomam o dia de fundação do Clube e a marca do Estado do Paraná, a Araucária.

No entanto, sabe-se que, de acordo com o estatuto do Clube, as marcas são extensões dos meridianos terrestres, tendo em vista que o globo no qual está a escritura CFC representa O GLOBO TERRESTRE e as marcas brancas são as calotas polares estilizadas em alto relevo.

O prof. Francisco Genaro Cardoso, jornalista e ex-secretário do Major Antônio Couto Pereira apresenta a história dos fundadores do clube sobre a intenção original quando da criação do escudo. 

Segundo ele, os " entusiasmados", e fundadores do CORITIBA, buscaram a inspiração na bola de futebol e imaginando voôs mais altos, juntaram a isso a idéia do globo terrestre. Isso fica claro na figura abaixo onde os meridianos são facilmente identificados.

 Até os anos 30, o escudo tinha apenas o formato do globo terrestre, com os meridianos e a inscrição CFC ao centro. Foi durante o mandado de COUTO PEREIRA que o globo ganhou as bordas com a faixa verde e com a inscrição "CORITIBA FOOT BALL CLUB - PARANÁ". O prof. explicou que o presidente COUTO PEREIRA achava que só com as iniciais o clube jamais seria identificado.

A intenção do formato do escudo era que o clube fosse conhecido no mundo todo.

 

ESTATUTO DO CLUBE

Conforme o 9º parágrafo do Capítulo II do Estatuto do clube, o emblema é constituído por um círculo, simbolizando o globo terrestre; nas partes superior e inferior, desenho raiado, lembrando as calotas polares em visual de alto relevo; em torno do círculo, no interior de duas linhas paralelas periféricas, está grafado o nome CORITIBA FOOT BALL CLUB, por extenso, com a grafia PARANÁ no espaço inferior; e, com destaque no centro do globo, as iniciais CFC. 

No entanto o primeiro escudo do clube não era em formato de globo. O Grupo de Pesquisadores "Helênicos" que estuda a história do CORITIBA, foi quem descobriu o primeiro escudo do clube utilizado no início da sua história. 

O trabalho desenvolvido pelo grupo desvendou um dos mistérios mais cativantes da história do clube. O primeiro escudo do CORITIBA, usado no início do século passado, tinha formato diferente do que estamos acostumados a identificar o clube. A descoberta, em 2006, foi guardada a sete chaves e foi revelada no início das comemorações do centenário alviverde. 

 

O ESCUDO E SUAS REESTILIZAÇÕES DURANTE AS DÉCADAS


 

Durante a pesquisa, surgiu uma dúvida, se o time havia utilizado o escudo em alguma partida.

Flávio Soethe", pesquisador e responsável pela administração do acervo de fotos do grupo, encontrou uma foto de 1912(abaixo), de uma partida entre CORITIBA e Internacional, disputada no Jockey Club do Prado Velho (onde hoje é a PUC). Nela, o COXA usava a camisa branca com o tal escudo misterioso”, destaca Guilherme Straube.
O Itabaiana Coritiba Esporte Clube de Sergipe, o Comercial Futebol Clube de Alagoas e o São Bento Futebol Clube de Santa Catarina, bem como o Olaria Football Club, equipe de futebol amador de Curitiba, tiveram seus escudos inspirados no do CORITIBA.

O MASCOTE
O clube mais tradicional do Paraná não poderia ter mascote diferente. O time do CORITIBA é representado por um simpático velhinho de descendência alemã, carinhosamente chamado de "Vovô Coxa" em homenagem ao fotógrafo e torcedor do clube Max Kopf. O clube é o mais antigo do Paraná, e completou 100 anos no dia 12 de outubro de 2009. O mascote representa assim a origem e toda a tradição do CORITIBA e do futebol no Estado do Paraná.

 

O APELIDO

Hans Breyer o "Coxa Branca".

Devido aos primeiros times do CORITIBA serem formados basicamente por descendentes de alemães, estes, com suas peculiares aparências, eram alvos fáceis para as provocações vindas das torcidas adversárias.
Em 1941, durante um atle-TIBA, o então torcedor e futuro presidente do CAP, Jofre Cabral e Silva, tomado pelas emoções do clássico, se posicionou próximo ao jogador e do alambrado não parava de gritar contra o zagueiro alviverde Hans Breyer, na tentativa de irritá-lo. Primeiro o chamou de "quinta coluna", em referência a ameaça nazista. Depois, com os nervos ainda mais à flor da pele, perto do campo, bradava mais alto ainda: "COXA-BRANCA! COXA BRANCA!"
O apelido acabou "pegando". No início incomodava não só ao presidente COUTO PEREIRA, mas bem como toda a torcida coritibana. Com o tempo, porém, a expressão Coxa Branca foi perdendo o seu caráter pejorativo, e passou a ser utilizada para se falar dos torcedores e jogadores do CORITIBA, que em razão disto também é carinhosamente chamado de "Coxa".


Nenhum comentário:

Postar um comentário