banner

5 de out de 2012

CORITIBA 1 X 0 Ponte Preta

Sofrimento, superação e vitória suada

Escalação segundo a disposição dos atletas na foto:  Lincoln, Denis Mendes, Vitor Ferraz, Escudero, Demerson, Thiago Primão, Deivid, Willian, Rafinha, Gil e Vanderlei.

Coxa vence a Ponte por 1 a 0 no Couto e 
respira um pouco na luta contra a degola



O Verdão entrou em campo todo de branco com a camisa tradicional número 1 no esquema 4-5-1 para enfrentar a Macaca com o objetivo em se distanciar da ZR.

O time alviverde mostrou-se ansioso em campo, errando muitos passes no primeiro tempo e o setor de criação inoperante dificultava as ações do Cori, que tentava fazer ligações diretas da defesa para o ataque. 

O destaque foi Dênis Mendes atuando bem pela lateral esquerda, revezando com Rafinha que se movimentou bem, dando mais consistência ao ataque alviverde por aquele lado.

Vanderlei trabalhou pouco, mas quando foi exigido, fez grande defesa, aos 21' quando Rildo entrou na área, em boas condições de marcar, cara a cara com o goleiro coxa, o atacante chutou e Vanderlei espalmou fazendo ótima defesa.


O Verdão era melhor e dominava a partida e de tanto pressionar saiu o gol da noite. Aos 41' Gil que também fez boa partida avança pela direita, o volante cruza para a área e encontra Deivid, o atacante mergulha e desvia de peixinho. A Bola vai parar no fundo do gol.  1 x 0 Coxa e alívio nas arquibancadas. 

SEGUNDO TEMPO

O time volta sem alterações e começa da mesma forma que terminou a primeira etapa, pressionando, mas ainda muito ansioso, porém adotou uma tática de atuar nos contra-ataques e mais uma vez recuou e chamou os visitantes para seu campo.

Aos 12' a primeira substituição, entra Robinho para a saída de Thiago Primão.

Aos 17' gol da Macaca, mas o gol foi anulado. Após o cabeceio do zagueiro Ferron, Roger, em posição de impedimento, desviou de cabeça, próximo da linha do gol.

A equipe estava muito recuada e o técnico Marquinhos Santos aos 20' promoveu mais uma alteração, para dar mais velocidade ao Coritiba: saiu o contestado meia Lincoln para a entrada do atacante Ruidíaz.



Aos 27' o lance da noite. Ruidiaz, teve a chance de ampliar o placar, matar a partida e tranquilizar a torcida, mas desperdiçou incrível chance. Ele aproveitou saída errada de Baraka, e ficou frente a frente com Roberto, mas preferiu inexplicavelmente, dar um "chapéu" no zagueiro pontepretano em vez de chutar. Resultado: só conseguiu o escanteio...

A partir dos 35' angustia no Couto Pereira, com o Coxa se fechando e tendo que suportar a pressão da macaca. INADMISSÍVEL, jogando em casa e com o apoio da sua torcida.

Na última alteração da noite, aos 43' saiu Rafinha para a entrada do Roberto que pouco produziu, não pelo pouco tempo, mas pelo seu futebol inexistente.


O Verdão começou então a usar a "catimba" e toda a sua "malandragem" para parar a partida e segurar o resultado, porém o juiz da partida, Márcio Chagas da Silva (RJ), deixou o jogo mais dramático, dando 5 minutos de acréscimos.


Apesar do sofrimento, o Coritiba conseguiu segurar o resultado e comemorar ao lado da torcida o reencontro com a vitória e mais três pontos na tábua de classificação e se afastar mais um pouco da maldita zona de rebaixamento.

Análise

Não foi uma grande partida, com o Coxa muito ansioso, errando muitos passes, apesar disto, conseguiu ser melhor e abriu o marcador ainda no primeiro tempo com o oportunismo de Deivid.

No segundo tempo, a queda de produção foi visível e o previsível sofrimento e sufoco foi até o fim para garantir o resultado. É evidente a limitação técnica da equipe, isso desde o início da temporada, porém valeu pela superação e pelos três pontos, combinados com os outros resultados da rodada, que fazem que o time do Alto da Glória respire um pouco e continue na luta contra o rebaixamento.


A próxima partida do Coxa será quinta-feira que vem, dia 11/10, quando vai até a Araraquara enfrentar a equipe do Palmeiras, às 21:00.


[tua camisa alviverde com orgulho para sempre hei de amar]

Nenhum comentário:

Postar um comentário