banner

25 de jun de 2017

CRUZEIRO 2 X 0 PACHEQUINHO

NOVAMENTE PACHEQUINHO 
ERRA E COXA PERDE

5ª partida sem vencer e 4ª sem marcar gols, 
Coritiba vai caindo na tabela.


ESCALAÇÃO 4-3-3


O primeiro tempo,  começou como o abafa tradicional da equipe do Cruzeiro que dominou a partida nos primeiros 20'.

Somente aos 23' após cobrança de escanteio pela direita, quando Tiago Real colocou na cabeça de Werley, é que o Coritiba começou a crescer na partida.

O time mineiro se perdeu em campo e ofereceu muitas oportunidades para o alviverde, sendo uma delas com Tiago Real que chutou por cima após boa jogada de Rildo cruzando pela direita.

O Coxa era melhor e não empatou por ineficiência dos seus atacantes e como no futebol prevalece o velho jargão de quem não faz toma, o Cruzeiro abriu o marcador aos 37'. 

Com uma avenida pela direita, o Cruzeiro abriu o caminho para a vitória.  Diogo chegou a linha de fundo e cruzou, a bola chegou até Thiago Neves que na entrada da área chutou, abrindo o marcador para os mineiros. 
1 a 0.

O Coritiba teve ainda boas chances para empatar a partida, mas o primeiro tempo terminou com a 1 a 0 mesmo para os mineiros.



No segundo tempo, o Técnico Pachequinho teimoso e medroso não processou as alterações necessárias no intervalo.

E o jogo foi de uma equipe só com o Cruzeiro pressionando, tendo mais posse de bola e tendo várias oportunidades para ampliar e só não o fez pelas grandes intervenções do goleiro coxa-branca.

O Coxa não se encontrava na partida e foi presa fácil para o time cruzeirense e o segundo gol não demorou a sair.

Léo deu um chutão que acabou virando lançamento e achou Sóbis no ataque  pela direita, que recebeu, driblou Wilson, depois passou por Willian Matheus e fuzilou. 2 a 0, aos 19'.

ALTERAÇÕES

Aos 25' a primeira alteração. Saiu Henrique Almeida para a entrada de Getterson.

Aos 30' entrou Iago para a saída de Rildo.

E aos 33' saiu Matheus Galdezani para a entrada de Thomas Bastos.



O JOGO

Um Coritiba inoperante, sem criatividade, se aproveitando dos chutões para a frente, chegando ao quinto jogo sem vitória e quarto sem marcar.Pachequinho finalmente sacou Dodô e colocou Léo na lateral direita. Mas o jogador também não correspondeu.

E dando uma Professor Pardal, ele insistiu com Alecsandro que mesmo se esforçando na partida, mais uma vez deixou provado que já deveria estar aposentado.

Nunca, nunca um jogador com idade avançada entra jogando os 2 tempos inteiros da partida. No mínimo poderia entrar aos 35' do segundo tempo. Muito lento e pesado e o futebol moderno não dá mais chances para esse tipo de jogador. Alecsandro não é nem a sombra do seu pai.

Outra coisa que enerva é a demora infinita do seu Pachequinho para processar as alterações.

A conta é simples. Se o time terminou o primeiro tempo perdendo a partida, o técnico já deveria processar as alterações no intervalo. MAS NÃO, ele insiste no erro. 

Depois o time adversário massacra e engole o time alviverde nos primeiros 10' e o técnico não faz nada. Assiste passivamente à beira do gramado e pela enésima vez, quase aos 30' ele começa a mexer no time.

O elenco do Coritiba conta com bons jogadores, mas o técnico Pachequinho não está sabendo montar uma equipe competitiva e agressiva e todos esses erros que estamos vendo nos jogos, desde a partida contra o Botafogo, devem ser creditadas ao técnico Pachequinho que não tem bagagem, experiência e malícia de treinador. Medroso e covarde, já que o time não vence a cinco partidas e não faz um mísero gol a quatro jogos.


O próximo compromisso do Coritiba, será domingo que vem, dia 02/07, às 19:00 quando recebe a equipe do Vasco na Vila Capanema, em virtude do gramado do Couto Pereira estar sendo trocado por causa do inverno.


"Tua Camisa Alviverde com orgulho para sempre hei de amar"

Nenhum comentário:

Postar um comentário