banner

23 de abr de 2012

CORITIBA 4 X 2 Cap - Paranaense 2012

Coritiba se impõe dentro de casa e aplica mais uma goleada no velho rival
Coritiba vence por 4 x 2 o antigo rival e de quebra conquista o segundo turno, o que lhe dá o direito de disputar a final em duas partidas com o próprio rival.


O JOGO
Foi o atle-TIBA 350, marcado pela primeira vez no Couto com "Torcida Única" e o Coritiba entrou na tarde deste domingo para enfrentar o velho rival, no Couto Pereira pela 10ª rodada do segundo turno precisando vencer, e entrou em campo, com o apoio de mais de 18 MIL fiéis torcedores com seu uniforme tradicional número 1 assim escalado: Vanderlei, Jonas, Demerson, Emerson e Lucas Mendes; Junior Urso, Tcheco, Éverton Ribeiro e Rafinha; Anderson Aquino e Roberto. O time da baixada entrou em campo, sem o apoio da sua torcida, mas alguns jogadores que não foram relacionados, além de alguns funcionários, e parte da comissão técnica assistiram o jogo no setor visitante. Ao momento que pisou o gramado do Alto da Glória, o time da baixada foi repecionado também pela Torcida do Coritiba, mas com gritos de: "Ãaooo, Ãaooo, Ãaooo Segunda Divisão, Ãooo, Ãooo, Ãooo Segunda Divisão", que ecoaram pelo majestoso Estádio Couto Pereira.

Como a maioria dos jogos que colocaram frente a frente, as maiores equipe do Estado, o atle-TIBA de 350 foi marcado por grandes emoções, polêmicas e o principal, muitos gols e mais uma vez o placar de 4 x 2 se repetiu para o time esmeraldino do Alto da Glória que viu a supremacia em clássicos aumentar. Agora, o Coxa tem 134 vitórias, contra 109 do CAP e 107 empates.
O jogo já começou eletrizante e num lançamento de Jonas para Aquino, o atacante disparou até a entrada da área e viu Everton Ribeiro entrando, foi só rolar, para o meia chutar e a bola ir para os fundos das redes por entre as pernas do arqueiro do time da baixada e abrir o placar aos 2 minutos no Alto da Glória. Depois, foi só correr para o abraço. 1 x 0 Coxa.
Como sabia que o time da baixada iria apostar num jogo ofensivo, Marcelo Oliveira, apostou nos contra-ataques, porém o time da baixada, corrigiu seu posicionamento defensivo e dificultou as ações do Cori. O jogo ficou equilibrado e aos 20min, Ricardinho arriscou de longe e exigiu boa defesa de Vanderlei. 2 minutos depois foi a vez de Anderson Aquino perder a chance, o atacante recebeu na meia lua, bateu, mas o goleiro deles faz a defesa.
As ações estavam equilibradas, mas em um lance isolado, e de forma maldosa, o atacante atleticano perdeu o controle, e literalmente acertou um chute em Lucas Mendes, que marcava bem o atacante rubro-negro, O assistente percebeu e avisou o árbitro que corretamente expulsou o atacante equatoriano, que se revoltou, e foi tentar tirar satisfações com o assistente. Guerrón muito alterado foi retirado por seus companheiros do gramado e a torcida não perdoou e mais uma vez, gritos de "Segunda Divisão", misturados com "Timinho" ecoaram pelo estádio
Mesmo com a vantagem numérica e no marcador o Coritiba não soube tirar proveito dessas vantagens, nem com Rafinha que ainda não marcou em atle-TIBAS, o Coxa não ampliou. O meia-atacante recebeu passe dentro da área, mas na hora do giro, finalizou em cima do goleiro atleticano.
E aos 42min veio o castigo. Paulo Baier cobrou falta com precisão, acertou a gaveta, sem chances para o goleiro Vanderlei e empatou o clássico. 1 x 1.


2º TEMPO
Com atuação discreta no primeiro tempo o técnico MO resolveu fazer a primeira substituição e sacou Anderson Aquino para a entrada de Lincoln. A troca surtiu efeito e o Coxa foi pra cima, apesar do empate, que não seria um mal resultado devido a ser um clássico, o Coxa queria mais, queria o título antecipado e em cima do rival, que com certeza seria mais gostoso.
Aos 10min, escanteio para o Coxa, cobrado curto para Lucas Mendes. O lateral cruza na área e Jonas sobe sozinho para fazer o cabeceio. A bola passa rente a trave direita de Vinícius. A galera começa a apoiar com mais intensidade.
Depois aos 13 min, em contra ataque fulminante, puxado por Lucas Mendes, o lateral avança pelo meio e toca para Lincoln, livre dentro da área. O meia bate rasteiro cruzado e desempata a partida. 2x 1 Coxa. O lance gerou polêmica, pois Lincoln estaria um pouco adiantado.
De fato, os programas esportivos, mostraram que o atacante estava milímetros adiantado, mas como foi um lance muito rápido, e do lado direito haviam dois jogadores, um do COXA e outro do rival, o que possivelmente tenha atrapalhado a visão do auxiliar que não levantou a bandeira e o árbitro confirmou o segundo gol do Cori.
Com a vantagem no placar, o Verdão seguia atacando o rival. Roberto teve duas chances. Na primeira ele bateu cruzado e Vinícius defendeu. Em seguida, bateu e a bola saiu pela linha de fundo.
Aos 19min, Rafinha recebe entrada maldosa, de Bruno Costa e sai de maca machucado, chorando e fica sem condições de permancer na partida. O jogador sofreu uma torção no tornozelo.
Logo depois aos 23min, devido a contusão saiu Rafinha para a entrada de Renan Oliveira
Mas quem fez, foi o time da baixada, que em rara oportunidade de gol no segundo tempo, chegou à igualdade aos 29 minutos. O meia Martín Ligüera chutou cruzado e acertou a trave de Vanderlei. No rebote, em falha de Tcheco, Zezinho chutou forte, no alto, e marcou, empatando a partida em 2 a 2.
Mas nem deu tempo para os atleticanos comemorarem, um minuto depois aos 30'  Everton Ribeiro escolhido o melhor em campo, pela Rede Transamérica, deu um bonito passe de calcanhar, misturado com passe de letra para Roberto que dominou entre dois zagueiros, e chutou para estufar as redes atleticanas. 3×2 Verdão no Alto da Glória.
O Coritiba seguia melhor e aos 37min, MO resolve fazer a última alteração. Saiu Tcheco e entrou Djair. No momento que o meia Tcheco saia de campo, as socias em peso, se levantaram para aplaudir Tcheco de pé. Além disso, antes na reta da Mauá, Tcheco também já havia recebido homenagem em faixa que dizia: "Muito obrigado. Tcheco".
O rival apesar de valente, não resistiu e combalido em campo nem chegou a esboçar reação e viu o Coxa, já nos acréscimos ampliar. Aos 47 minutos Renan Oliveira lança Roberto na linha de fundo. O atacante esperou Oliveira chegar na área e fez o cruzamento a meia altura. O meia se jogou e empurrou para o fundo das redes e fechou o placar. 4 x 2 para o Coxa. 
Ao final do jogo, os atletas receberam no gramado o troféu pela conquista do segundo turno do Paranaense 2012 e o direito de disputar a grande finalíssima, em dois atle-Tibas, o primeiro na Vila e o segundo no Couto Pereira.


O próximo compromisso do Verdão será o primeiro jogo pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil, dia 26/04, às 19:30 no Couto Pereira frente à equipe do Paysandu.


[a tua camisa alviverde para sempre hei de amar]
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário