banner

11 de abr de 2012

PARABÉNS KRUGER

Dirceu Kruger e a história do Coritiba se misturam


Dirceu Kruger nasceu em 11/04/75 e hoje completa mais um ano de vida, por isso o blog faz uma singela homenagem ao "Flecha-Loira".  Kruger cresceu na Barreirinha, e entrou para o mundo do futebol através do Combate Barreirinha e depois foi jogar no também clube amador União Ahú.
No profissional iniciou sua carreira em 1963, aos 17 anos, no extinto Britânia no qual atuou até 1966, quando foi comprado pelo Coritiba.
Início de Carreira

Estreou pelo Coritiba no dia 27 de fevereiro de 1966 diante do Grêmio, num total de 252 partidas, pela equipe alvi-verde. E logo em sua estréia marcou seu primeiro gol com a camisa do Verdão, empatando a partida no derradeiro minuto. Flecha-Loira, como ficou carinhosamente conhecido pela torcida, atuava na posição de meio-campista e por consequência da sua velocidade se destacou, momento que ganhou o famoso apelido. Mas além da velocidade, Kruger tinha também outra característica em campo, que eram as suas assistências aos companheiros. Jogou pelo Coritiba até encerrar sua carreira em 1976, tendo anotado 58 gols.
Arquivo Pessoal - Com 23 anos em início de carreira - Tribuna do Paraná 03/01/68


DECLARAÇÕES DO ÍDOLO SOBRE ALGUNS JOGOS

“Os marcantes são sempre os clássicos. Te marcam mais, como o de 1967 quando ganhamos do Atlético por 5 a 0 e eu fiz dois gols. Em 1968, tive o meu primeiro título e ganhamos aqui (Belfort Duarte, ainda), fiz o gol da vitória e deu a oportunidade de jogarmos pelo empate lá no Durival Britto e o Paulo Vecchio fez um gol histórico quando estávamos perdendo por 1 a 0 e empatamos aos 45. Depois, em 1972, fiz o gol do bicampeonato. Me marca muito também um gol que fiz em Argel, contra a seleção da Argélia. Era um amistoso e eu driblei toda a defesa e o último foi o goleiro, a bola estava quase saindo na linha de fundo e chutei meio sem ângulo. Fiz o gol e a torcida local reconheceu e me aplaudiu. Foi 4 a 1 ou 4 a 2 e eu fiz dois em 1969.”


O MOMENTO MAIS DIFÍCIL DA CARREIRA
 

O momento mais dramático de sua vida ocorreu no dia 11 de abril de 1970, dia em que completara 25 anos de idade. Durante uma partida contra o Água Verde pelo Campeonato Paranaense, o goleiro Leopoldo, da equipe adversária, chocou-se com Kruger. Em decorrência do acidente, ficou internado durante 70 dias, tendo inclusive recebido a extrema-unção.

Kruger ficou internado 70 dias e foi atendido por uma equipe médica do próprio Coritiba. Houve uma atenção muito especial de alguns profissionais como Vialle, Roberto e João Carlos por exemplo, bem com do chefe de plantão, Dr. Bezede Nassif Júnior, que diga-se de passagem era atleticano. Kruger relata o seguinte sobre esse episódio: "Quando saí fui abraçado pelo Dr. Bezede e, em 1972, fiz o gol do título contra o Atlético e logo em seguida encontrei o Dr. Bezede e ele até brincou comigo: “Eu te salvo a vida e você me ferra’”.


Kruger ainda teve a chance de sair, recebeu convites de outras equipes, mas nunca quis sair. Ela relatou certa vez em entrevista que teve algumas propostas vantajosas, mas preferiu não forçar.


Títulos

  • Campeão Paranaense 1968
  • Campeão Paranaense 1969
  • Campeão Paranaense 1971
  • Campeão Paranaense 1972
  • Campeão Paranaense 1973
  • Campeão Paranaense 1974
  • Campeão Paranaense 1975
  • Torneio do Povo 1973   


FICHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário