banner

6 de set de 2012

O FIM DE UMA ERA...

Foi um longo período, um dos mais longos no comando de uma equipe de futebol, assim como no próprio Coritiba. Deve se considerar que 1 ano e 8 meses na frente de um time para os padrões do torcedor brasileiro é muito tempo.

Terminou hoje o ciclo do técnico Marcelo Oliveira no Coritiba. Ele foi demitido na manhã desta quinta-feira(06/09) depois de uma reunião com a Diretoria do Clube e entre os bons e maus momentos, se for pesado na balança, (ao meu ver)os momentos de sofrimento foram maiores, apesar do bom trabalho realizado por ele no Coritiba.

Dizer que não tivemos alegria seria uma injustiça enorme, e delas não nos esqueceremos JAMAIS, dentro as quais destaco:
  • A vitória por 4 x 2 sobre o time da prefeitura no Couto Pereira e a conquista do Primeiro Turno em 2011.
  • A vitória incontestável dentro do estádio da prefeitura por 3 x 0 sobre o eterno freguês e a conquista do Segundo Turno e o consequente caneco conquistado de forma invicta em cima "deles".
  • E com a conquista, de quebra veio uma importante marca: O recorde conseguido pelo Palmeiras na década de 90 de 21 vitórias consecutivas foi igualado. Um título muito mais que especial, são alegrias que JAMAIS SERÃO ESQUECIDAS.
  • Então veio a quebra do recorde do próprio Palmeiras, a 22ª vitória consecutiva sobre o Caxias no Rio Grande do Sul, pela Copa do Brasil, e depois a 23ª vitória, na última rodada do Paranaense.
  • Por fim a inesquecível vitória sobre o time do Palmeiras por 6 a 0 no Couto Pereira que coroou a incrível campanha e recolocou o Coritiba novamente não apenas na mídia nacional, mas na internacional, com a incrível marca de 24 vitórias consecutivas sendo registrada pelo Guinness Book.
  •  E para confirmar tudo aquilo que foi conquistado no semestre praticamente perfeito chegamos a decisão da Copa do Brasil pela primeira vez.


Porém com a perca do título da Copa do Brasil e apesar do inédito vice-campeonato, o trabalho realizado pelo treinador começaria a ser contestado por parte da torcida e a Lua de Mel começaria a ruir.

2012

As alegrias de 2012 foram as conquistas sobre o time rebaixado e nosso eterno freguês, a vitória novamente pelo placar de 4 a 2 no Couto Pereira, o fato "deles" não terem obtido nenhuma vitória sobre o Coritiba nesse ano e a conquista do saboroso TRI-CAMPEONATO novamente sobre eles, como foi em 1973, sendo "eles" vice-novamente.

Voltando a 2011

No dia 03 de outubro de 2011, o "Blog da Torcida que Nunca Abandona" administrado pelo amigo Luiz Carlos Betenheuser Jr. promoveu uma enquete, se o torcedor coxa-branca era favorável ou não da renovação do Marcelo Oliveira e naquela época eu já dizia que era contra a sua permanência no cargo:

Confira a matéria no blog e o nível de aceitação pela torcida, que já não era das melhores inclusive na minha opnião na resposta Nº 21:


E hoje depois da demissão tão aguardada do treinador,  percebo que não estava errado, nem eu e nem aqueles que queriam a sua saída, já ano passado e isso ficou patente ainda mais em 2012:

  • Não vencer longe do Couto Pereira, apenas 4 partidas(2011-2012), muito pouco;
  • Perder duas finais de uma competição nacional dentro de casa, as quais tínhamos reais condições de vencermos; pesaram muito;
  • Perder na última rodada em 2011 para um time que além de ser nosso saco de pancadas desde 1924, já estava rebaixado;
  • Mais uma desclassificação em casa de uma competição(Sul-Americana);
  • A pior defesa do Brasileiro;
  • Repetições de erros nas escalações e insistência na disposição tática da equipe.

Foram apenas alguns dos fatores que todos nós coxas já sabíamos e que a muito tempo vivíamos apontando e que por fim, culminaram para a saída do Marcelo Oliveira na data de hoje. 

Evidentemente os números de 2011 jamais serão esquecidos, mas alguns erros cruciais tornaram a decisão da Diretoria acertada, apesar da demora, pois ao ponto de visão deste coxa-branca, seu ciclo já deveria ter acabado na derrota para o time do fim da rua na última rodada do Brasileiro do ano passado.

Muito obrigado Marcelo Oliveira por tudo que fez pelo clube, pelas conquistas, pelas marcas expressivas que perdurarão por muitos e muitos anos, e dificilmente serão quebradas, assim como, dos 131 jogos, obter 74 vitórias, empatar outras 25 e perder 32 partidas.

Mas seu ciclo acabou no Coritiba. Sucesso, Felicidades e mais uma vez muito obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário